QUANDO O HOMEM DEVE PROCURAR O UROLOGISTA? - ClinicaFares

QUANDO O HOMEM DEVE PROCURAR O UROLOGISTA?

13 de dezembro de 2016

QUANDO O HOMEM DEVE PROCURAR O UROLOGISTA?

 Olá a todos. Como esse é meu primeiro post aqui no blog Papo de Amigo, vou começar me apresentando.

Meu nome é Rodrigo Freddi e sou médico urologista que orgulhosamente faz parte da equipe de Urologia da Clínica Fares, mais especificamente na unidade de Santo Amaro.

Bom, nesse nosso primeiro post, vamos falar sobre os principais motivos que fazem, ou que deveriam fazer, com que os homens procurem o urologista.

shutterstock_396943222  Primeiramente, vamos esclarecer o que faz o médico urologista, pois é comum haver confusão nesse ponto. O urologista é o médico que cuida da parte urinária de homens, mulheres e crianças, ou seja, é o médico que cuida de problemas dos rins, bexiga, ureteres (canais que levam a urina do rim para a bexiga) e uretra. Além disso, o urologista também é o médico que trata problemas do aparelho reprodutor masculino, ou seja, problemas da próstata, testículos e pênis.

Portanto, por ser uma área da medicina bastante abrangente, são vários os motivos que podem levar alguém a precisar de um urologista. Nesse post específico, vamos falar dos problemas urológicos mais frequentes nos homens. Para ficar mais fácil, vamos separar por faixas etárias.

Então vamos lá:

  • Crianças:
    • Fimose: é quando a pele que recobre a ponta do pênis é estreita, sendo difícil expor a glande (cabeça do pênis), pode ou não necessitar de cirurgia.
    • Criptorquidia: ocorre quando um, ou os dois testículos estão fora da bolsa testicular, geralmente estando na virilha, o tratamento é cirúrgico e deve ser feito antes de 1 ano de vida para evitar sequelas.
    • Infecção urinária: em meninos sempre deve ser investigada a causa
    • Enurese noturna: incapacidade de controlar a urina à noite em idade em que esse controle já deveria estar presente
  • Adolescentes:
    • Adolescentes do sexo masculino devem procurar o urologista para avaliar se o desenvolvimento da parte genital está ocorrendo de forma adequada, e para orientações sobre essa fase cheia de mudanças externas e internas
  • Adultos jovens:
    • Doenças sexualmente transmissíveis (DST): podem aparecer como corrimento pela uretra, como na gonorréia, ou como lesões no pênis, como na sífilis, no herpes e no HPV, nesse ponto cabe reforçar que homens cuja parceira tenha sido diagnosticada pelo ginecologista com HPV, devem passar por uma avaliação urológica minuciosa para procurar por lesões sugestivas e, se presentes, ser tratado adequadamente.
    • Infertilidade: em 40% dos casais inférteis a causa da infertilidade é masculina, sendo a varicocele a principal causa
    • Pedra nos rins: geralmente causa dor e pode causar sangramento na urina também
    • Ejaculação precoce: ocorre quando a ejaculação vem antes do tempo que seria necessário para uma relação prazerosa para o casal, traz bastante sofrimento para os pacientes e pode acarretar em dificuldades de relacionamento
    • Alterações dos testículos, como dor crônica e tumores, que são mais frequentes nessa faixa etária.
  • Adultos maduros e idosos:
    • Rastreamento de tumor de próstata: deve ser feito a partir dos 45 anos para quem tem fatores de risco (raça negra ou casos na família) ou a partir dos 50 anos para quem não tem tais fatores, consiste no exame de PSA (sangue) e no exame de toque da próstata, e deve ser repetido anualmente
    • Dificuldade para urinar: com a idade, a próstata pode crescer, causando dificuldades para urinar, o jato de urina fica mais fraco, demora mais a sair e a bexiga não esvazia corretamente, podendo, nos casos mais graves, levar à retenção urinária total e necessidade de uso de sonda.
    • Disfunção erétil: é a dificuldade em ter ereção ou de mantê-la, pode ter várias causas e o tratamento varia bastante de acordo com a causa.
    • Tumores: é nessa faixa etária que costumam aparecer tumores em rins, bexiga e próstata, que podem apresentar sintomas como dor ou sangramento na urina, mas muitas vezes são assintomáticos, só sendo diagnosticados através de exames preventivos.

 

Enfim, essas são as principais causas que fazem os homens procurarem um urologista, mas existe um grande número de outras condições que, se fossemos citar todas, não caberiam nesse espaço.

Portanto, se você é homem e se enquadra em alguma dessas situações, procure um urologista. Ou, se você conhece um homem que se enquadra em alguma dessas situações, insista para que ele procure um urologista.

Não tenha vergonha de procurar ajuda. Cuidar da própria saúde é uma ótima maneira de cuidar daqueles que você ama, pois evita preocupação e sofrimento.

                                                                                                                                                                                                          Rodrigo Freddi – Urologista – Unidade Santo Amaro – CRM: 129415rodrigo-freddi
Posted in Urologia by Clinicafares
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE