HPV: o que todo homem deve saber - Clínica Fares

HPV: o que todo homem deve saber

26 de maio de 2017

O papiloma vírus humano, mais conhecido como HPV, é um vírus bastante comum e contagioso. Estima-se que praticamente todas as pessoas sexualmente ativas vão entrar em contato com o HPV em algum momento de suas vidas. Na grande maioria das vezes o contato com o HPV não traz nenhum problema, mas alguns homens podem desenvolver verrugas ou até mesmo alguns tipos de câncer. Por isso é tão importante que façamos alguns esclarecimentos sobre esse vírus.

O que é HPV?

HPV é uma doença viral que pode ser transmitida de pessoa pra pessoa através de sexo anal, vaginal ou oral, ou até mesmo pelo contato íntimo pele a pele durante o ato sexual.

Como homens “pegam” HPV?

Tendo relação sexual com uma pessoa infectada pelo HPV. O HPV pode ser transmitido mesmo quando a pessoa infectada não tem nenhum sinal ou sintoma visível.

Que problemas o HPV pode me causar?

A maioria das infecções por HPV não causam nenhum problema para a pessoa infectada. No entanto, algumas pessoas podem desenvolver sintomas meses, ou até mesmo anos após o contágio. Isso faz com que seja difícil dizer quando que ocorreu a infecção. O HPV pode causar verrugas genitais e, em alguns casos, certos tipos de câncer. Não sabemos o motivo de algumas pessoas desenvolverem sintomas pelo HPV e outras não.

Quais são os sintomas de HPV?

Na maioria das vezes a infecção por HPV é resolvida sem causar sintomas, mas alguns homens vão desenvolver verrugas genitais. As verrugas podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes, planas ou elevadas, ou terem  o formato de “couve-flor”. Elas podem ficar do mesmo tamanho sempre ou crescer de tamanho e número com o tempo. As verrugas podem aparecer no pênis, base do pênis, virilha, região escrotal ou no ânus. Geralmente o médico consegue fazer o diagnóstico apenas examinando as lesões.

HPV causa câncer?

Sim. O HPV pode causar o câncer de colo uterino na mulher e de pênis no homem, além de câncer do canal anal tanto em homens quanto em mulheres.  Pode causar também um tipo de câncer na garganta, chamado de câncer de orofaringe. O câncer por HPV se desenvolve bastante lentamente, levando anos para aparecer após a infecção inicial.

Atualmente não há como saber, das pessoas infectadas pelo HPV, quem vai desenvolver câncer e quem não vai, mas existem pessoas com maior risco de ter um câncer relacionado com o HPV, principalmente as pessoas com sistema imunológico comprometido, como os portadores de HIV, por exemplo.

Existe algum exame para detectar se estou infectado pelo HPV?

Não. Em homens não há nenhum teste que seja aprovado para fazer o diagnóstico da presença de HPV. Os homens que desenvolvem sintomas (verrugas), devem procurar um médico para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento.

Existe tratamento para o HPV?

Não existe um tratamento específico para o vírus, mas o tratamento das lesões deve sempre ser realizado.  Se você possui verrugas, um médico deve ser prontamente consultado para que o tratamento seja iniciado.

Como posso me prevenir de “pegar” HPV?

Existem duas maneiras:

  • recebendo a vacina: desde janeiro desse ano, o Ministério da saúde realiza a vacinação gratuita para meninos na faixa etária de 12 a 13 anos e, nos portadores de HIV, na faixa etária de 9 a 26 anos.
  • Usando preservativo: embora áreas que não fiquem cobertas pela camisinha ainda sejam suscetíveis ao HPV, usar camisinha é o melhor método para evitar infecções pelo HPV e por outras doenças sexualmente transmissíveis

Minha parceira/meu parceiro foi diagnosticada(o) com HPV, o que devo fazer?

Procure sempre um médico. Quem tem parceira ou parceiro sexual diagnosticado com HPV, deve ser minuciosamente examinado para procurar alterações sugestivas de HPV.

É importante também que você e sua parceira ou parceiro sejam submetidos a exames para checar outras doenças sexualmente transmissíveis.

Se você ou seu parceiro ou parceira tiverem verrugas, as relações sexuais devem ser evitadas até que essas sejam totalmente tratadas.

Como os sintomas de HPV podem surgir anos após o contágio, o fato de você ou sua parceira terem sido diagnosticados com HPV, não significa que alguém está tendo sexo fora do relacionamento, é importante que vocês tenham uma conversa franca e procurem conjuntamente o tratamento médico adequado.

Texto por : Dr. Rodrigo Freddi – Urologista –  Clinica Fares (Santo Amaro) – CRM-SP: 129.415 DR RODRIGO UROLOGISTA

 

Compartilhe com seus amigos