Mitos e Verdades sobre emagrecimento

Mitos e Verdades sobre emagrecimento

16 de outubro de 2017

Quando decide emagrecer, você entra naquelas dietas da moda? Já seguiu dicas de como cortar o jantar, beber chá verde ou água com limão em jejum, mas sem saber se funcionam? Então, aqui estão cinco mitos e verdades sobre emagrecimento que podem te ajudar a descobrir se está no caminho certo.

  1. Não jantar ou fazer jejum ajuda a emagrecer?

Não. Porque pular refeições faz com que o organismo crie um sistema de defesa para os momentos de stress. Quando muito tempo em jejum o organismo passa a guardar energia na forma de gordura para que quando houver outro período de jejum prolongado ele tenha reservas, além de que no jejum o metabolismo diminui fazendo o corpo gastar menos energia.

  1. Está certo substituir refeições por shakes e/ou suplementos?

Não. Shakes e suplementos são acrescidos de conservantes, corantes e aromatizantes para melhorar o gosto e aumentar o prazo de validade. Em geral, são consumidos sem qualquer indicação ou acompanhamento nutricional. Além disso, os alimentos têm outra ligação com o ser humano, o aspecto emocional.

  1. Tomar chá verde ou água com limão em jejum ajuda a emagrecer?

Para se obtiver os benefícios dessa erva deve-se consumir no mínimo quatro xícaras de chá por dia, além de ter que ser preparado com a própria erva. Já água fria com limão não existe nenhuma comprovação científica sobre a ingestão desses alimentos e a perda de peso.

  1. Dormir mal engorda?

Sim. Uma boa noite de sono ajuda na liberação de serotonina, um neurotransmissor ligado ao prazer, que também é liberado quando ingerimos açúcar. Logo, o organismo tende a compensar a falta de serotonina pela noite mal dormida, ingerindo açúcar. Além disso, uma noite de sono ruim desregula a produção da melatonina (hormónio do sono); a falta de melatonina aumenta a produção de grelina (hormônio que aumenta o apetite).

  1. Quem usa remédio para emagrecer engorda o dobro depois?

Não se usados conforme indicação médica. Esses medicamentos, geralmente atuam no cérebro diminuindo ansiedade, compulsão alimentar e aumento da saciedade. Depois de iniciados, só deve parar com ordem e instruções médicas. Se interrompidos de uma hora para outra podem dar o Efeito Rebote (uma espécie de efeito ao contrário).

Juliana Vilani Pereira

Endocrinologista

CRM 116290

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE