Cuidados para antes e depois da cirurgia plástica - Clinica Fares

Cuidados para antes e depois da cirurgia plástica

20 de outubro de 2017

O Brasil é um dos países mais vaidosos do mundo. Segundo uma pesquisa organizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), em 2015, o país registrou 1.224.300 cirurgias plásticas, perdendo somente para os Estados Unidos.

 

Os homens e as mulheres brasileiros gostam de investir em beleza, contudo é preciso planejar com muito cuidado, pois existem fatores que impedem a realização da cirurgia plástica.

 

Uma condição não apropriada, é quando o paciente tem pressão alta. É importante controlá-la com medicamentos. Caso tenha qualquer outro problema semelhante de saúde, deve controlá-los e fazer os exames adequados.

 

Os problemas com infecção no dia da cirurgia, coagulação, problema no coração, pulmão, fígado ou em qualquer outro órgão importante também impedem a realização do procedimento. O que atrapalha também é se o paciente deseja alguma transformação impossível. Por exemplo, o nariz do Mike Tyson nunca poderá ficar 100% igual ao do Cristiano Ronaldo.

 

Para diminuir os riscos da cirurgia vale o paciente realizar todos os exames recomendados pelo médico, reduzir o número de cigarros ou deixar de fumar pelo menos um mês antes da cirurgia para evitar embolia pulmonar e tomar os antibióticos recomendados pelo médico.

 

Vale ressaltar que o cirurgião apenas irá recomendar a cirurgia se julgar que o procedimento não trará nenhum risco ao paciente.

 

Agora, se o paciente passou da fase de descobrir se pode ou não fazer cirurgia plástica, e já fez, é necessário alguns cuidados.

Como fazer refeições leves ao longo do dia em pequenas quantidades,  comer cozidos e caldos, comer porções de frutas, iorgurte, beber bastante água, trocar o curativo, dormir numa posição confortável, não tirar os equipamentos de proteção, tomar todos os remédios recomendados pelo especialista e consultar o médico antes de tomar qualquer outro tipo de medicamento.

 

Se por um acaso o indivíduo sentir dificuldades para respirar, sujar o curativo, tiver febre, dor ou mau cheio na cicatriz, local da cirurgia inchado, avermelhado, dolorido ou quente e dor que não passa com os analgésicos indicados pelo especialista é de extrema importância a ida ao médico, pois pode estar havendo alguma complicação.

 

Algumas pessoas são mais propícias a desenvolveram complicações durante ou após a cirurgia, são elas, as com idade superior a 60, as que têm doenças crônicas como diabetes e hipertensão, IMC maior que 29, fumantes ou que consomem algum tipo de drogas e, se teve complicações em outras cirurgias os riscos são maiores.

Viridiana Carolina Santos Colombini Ortiz

Cirurgiã Plástica

CMR 121620

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE