Causas das úlceras nas pernas, conheça três tipos

Causas das úlceras nas pernas, conheça 3 tipos

23 de outubro de 2017

As úlceras estão entre as queixas mais ouvidas diariamente pelo cirurgião vascular, incomodando e preocupando inúmeras pessoas.

Um fato interessante é a quantidade de mitos envolvendo as úlceras. Por exemplo, a ideia de que a ferida será resolvida apenas com curativo. Este pensamento está totalmente errado e será demonstrado posteriormente.

Inicialmente, úlcera acontece quando há perda da integridade do tecido acometido, ou seja, forma ferida. Esta alteração pode ocorrer em qualquer parte do corpo, sendo as úlceras de pele as responsáveis pelo agendamento de consulta com o cirurgião vascular.

Podem ocorrer em qualquer localização do corpo, atingindo tamanhos e profundidades variadas. As suas causas também são diversas, podendo ter origem em doenças dermatológicas, ou seja, doenças de pele, doenças autoimunes (como lúpus), acometimento neurológico e, principalmente, vasculares.

Concentrando no âmbito da vascularização, podem ser definidos três tipos de úlceras: venosa, arterial e hipertensiva.

Úlcera venosa é a mais famosa de todas e a mais comum, acometendo geralmente as pernas, associada a problemas de vasos cansados, sendo estes vasos as famosas varizes.

A úlcera arterial ocorre devido à dificuldade de o sangue chegar ao local, ou seja, o vaso responsável por levar sangue rico em oxigênio não está conseguindo fazer o seu trabalho devido entupimentos dentro da vascularização, formando feridas em pernas ou braços.

Por último, a úlcera hipertensiva é a mais incomum das três, sendo formada em pessoas com problemas de pressão alta de difícil controle e marcada por ser uma ferida extremamente dolorosa.

O tratamento é diferente em cada caso e em cada paciente, não podendo estar restrito aos curativos e/ou o uso de pomadas no local.

Um exemplo de tratamento completo pode ser descrito no caso de úlceras venosas, caracterizado pela necessidade de curativo diário, mas também o uso constante de meias elásticas e até de cirurgias para retirada das veias cansadas e dilatadas.

Todo paciente que tenha uma úlcera em qualquer parte do corpo precisa ser avaliado por um médico e este, mediante exames e avaliação clínica, indicará qual o melhor tratamento e o mais completo em cada caso.

Thiago Barbosa Moreno

Cirurgião Vascular

CRM: 135488

 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE