Rinoplastia: correção estética do nariz

Rinoplastia: correção estética do nariz

9 de janeiro de 2018

A rinoplastia é a cirurgia plástica indicada para correção estética do nariz, porém sem causar alterações deletérias funcionais.

Ela pode, aumentar ou diminuir o nariz, projetar a ponta, afilar as asas nasais e até diminuir a giba óssea (dorso nasal).

A prática da rinoplastia é bastante antiga e é descrita desde o antigo Egito. Com o passar dos anos, inúmeras técnicas foram criadas e aperfeiçoadas, sendo cada uma indicada de maneira individualizada a cada paciente.

Indicações

Por vezes, a rinoplastia é associada a outros procedimentos nasais, como a correção do septo nasal e a turbinectomia, que é a retirada de parte dos cornetos nasais, a popular “carne esponjosa”.

A rinoplastia pode ser indicada, na maioria das vezes, a partir dos 18 anos, idade em que o desenvolvimento facial do paciente já está concluído.

Como é feita a rinoplastia

Existem duas técnicas usadas para a rinoplastia: a aberta (exorrinoplastia) ou fechada (endorrinoplastia).

Na técnica aberta é feita uma pequena incisão na base do nariz, entre as narinas, e na parte interna de cada narina.

Na técnica fechada, há incisões apenas dentro das narinas. Ambas realizadas sob anestesia geral e com período de internação entre 12 e 24 horas.

Há profissionais que têm uma maior habilidade com uma determinada técnica, mas que pode ser ajustada ou modificada dependendo de cada paciente: o profissional possui um grande arsenal de opções para que uma delas se adeque a cada caso clínico.

Apesar da maioria dos pedidos referirem-se à diminuição e remodelamento, há casos em que pode ser feito o aumento nasal, através do enxerto de cartilagem, implante de próteses ou preenchimento no local.

Para a diminuição do tamanho do nariz, são retiradas partes da cartilagem e/ou é realizada a raspagem e o lixamento do osso.

A fratura do osso nasal é realizada apenas em casos específicos, avaliada anteriormente durante o exame físico, no intuito de diminuir, o “ossinho” do nariz, e ainda a base alargada.

Nesses casos, respectivamente, a fratura é feita para compensar a raspagem óssea.

Quem sofreu alguma fratura prévia, que deixou o nariz torto, também pode precisar da fratura nasal para reposicioná-lo.

Critérios para o novo nariz

Os critérios para indicação da rinoplastia e o novo formato do nariz são a proporção e a simetria facial, através de medidas da face, sempre entendendo e respeitando o desejo do paciente aliado a visão estética e artística do cirurgião.

Hoje, existem softwares em 3D que utilizam a foto do próprio paciente para a visualização do nariz após a cirurgia plástica, mas é importante lembrar que eles dão apenas uma noção vaga dos resultados e não a certeza de como poderia ficar o resultado.

Procedimentos associados à rinoplastia

Também é comum associar à rinoplastia a outros procedimentos nasais, como a correção do septo nasal e a turbinectomia.

Neste caso, é recomendado que a cirurgia seja realizada pelo cirurgião plástico e o otorrinolaringologista.

Podem também ser realizadas em conjunto outras cirurgias plásticas faciais, como a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras).

Dr. Fábio Nogueira

Especialista em Cirurgia Plástica e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM: 139152

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE