9º mandamento: jamais substitua alimentos que a criança recusa por alimentos que ela gosta

9º mandamento: jamais substitua alimentos que a criança recusa por alimentos que ela gosta

9 de março de 2018

Vamos para mais uma dica de boas práticas na hora da alimentação da criança.

9º mandamento: jamais substitua alimentos que a criança recusa por alimentos que ela gosta

Se a criança descobre uma maneira de fazer o cuidador trocar o alimento oferecido pelo alimento que ela gosta, a tendência é que ela repita esse comportamento.

Na tentativa desesperada de que a criança coma, os cuidadores acabam aceitando que ela coma qualquer coisa, desde que coma.

Isso é um erro. Nossas atitudes reforçam as atitudes inadequadas das crianças e são nossas atitudes que podem tornar a alimentação infantil adequada.

Algumas crianças choram, outras fazem birra, outras param de comer e assim por diante.

É importante lembrar que esses comportamentos fazem parte do desenvolvimento infantil e não há maldade ou manipulação nisso.

Eles apenas tentam e cabe a nós manter nossas regras com firmeza e carinho com o intuito de educar e não de agradar.

Se houver incoerência em nossas atitudes, ficamos reféns daqueles comportamentos que nós mesmos criamos nas crianças.

O que fazer: estabeleça as regras, como número de refeições, tipos de alimentos, tempo para as refeições; de preferência tenha um plano alimentar a ser seguido com respaldo profissional porque isso dá segurança à família nas tomadas de decisões com a criança.

Baseado nisso, faça o possível para não deixar de cumprir o que foi planejado e assim a criança entende que com alimentação não tem negociação e cresce sabendo que um alimento que ela não gosta não precisa necessariamente ser substituído por um que ela goste sempre.

Ter preferências é saudável nutricional e emocionalmente.

Você também pode acompanhar as demais dicas clicando nos links abaixo:

1º mandamento da boa alimentação infantil

2º não recorrer a distrações

3º escolher o local adequado para comer

4º defina um tempo para a criança comer

5º deixem seus filhos comerem sozinhos

6º ensinar seu filho a respeitar sua fome e saciedade

7º organizar número e tempo para as refeições

8º Sempre introduza novos alimentos

Dra. Ana Claudia de Souza Rodrigues

Especialista em Pediatria, Endocrinologia infantil e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM 29738

Posted in nutrição, pediatria by Clinicafares | Tags: , , , , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE