Outono, estação da rinite

Outono, estação da rinite

20 de março de 2018

O outono chegou e algumas doenças podem surgir com maior frequência; uma delas é a rinite.

A rinite é uma inflamação das mucosas do nariz e seus principais sintomas são: obstrução nasal (entupimento), coriza (nariz escorrendo), dor de cabeça, espirros e coceira no nariz – que podem afetar também a garganta e olhos.

A inflamação tem dois tipos mais comuns, que são elas as rinites alergias e as não alérgicas.

As alérgicas estão relacionadas ao acaro de poeira, pólen de flores, pelos de animais, perfumes, produtos de limpeza, fungos, bactérias e até alguns alimentos.

Boa parte dos casos de rinite alérgica estão ligados ao acaro e, muitas vezes, são encontrados no colchão em que dormimos e nos móveis estofados de nossas casas.

Já as rinites não alérgicas, estão ligadas, por exemplo, à mudança brusca do tempo, fumaça de cigarro, problemas hormonais e poluição do dia a dia, seja do meio ambiente ou do local de trabalho.

Tratamento

O tratamento para rinite depende de sua origem. Mas pode ser realizado de forma sistêmica, com ingestão de medicamentos; tópicos, medicações nasais; higiene ambiental e imunoterapia (vacinas alergênicas).

Dicas para evitar rinite

  • Lavar o nariz com soro fisiológico três vezes ao dia, assim, hidrata as mucosas e evita as impurezas que causam alergia;
  • Evitar cortinas e tapetes, pois acumulam poeira;
  • Limpar os quartos com pano úmido;
  • Beber bastante líquido;
  • Evitar animais de estimação no quarto para não juntar pelos;

O otorrinolaringologista é o mais indicado para o diagnóstico da rinite. Portanto, ao persistirem os sintomas procure seu médico!

Dr. Rodrigo Silverio Dias

Otorrinolaringologista e  Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM: 162695

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE