1000 dias - janela de oportunidades de vida saudável

1000 dias – janela de oportunidades de vida saudável

21 de março de 2018

Antes de falar dos 1000 dias, precisamos pensar no período pré- gestacional.

Hábitos saudáveis sejam eles alimentares, atividades físicas, abandono de vícios (cigarro, álcool etc) são fundamentais, mesmo que não se planeje uma gestação.

Agora, se a gestação está nos seus planos, o cuidado deve ser redobrado, álcool deve ser banido dos hábitos, pois já está comprovado que no início da gravidez todos os órgãos do bebê são suscetíveis aos efeitos do álcool e também porque o sistema nervoso está se formando.

A alimentação deve ser o mais in natura possível e o corpo precisa se movimentar.

Além disso, para preparar o sistema nervoso da criança, é importante que se inicie o uso de ácido fólico.

A saúde do papai também tem que estar “ok”, pois algumas doenças paternas podem influenciar na saúde da criança.

Lá vem a notícia

O bebê vem aí! Caso a programação não tenha acontecido, os 1000 dias ainda estão começando e dá tempo para que a gestação e os anos seguintes sejam saudáveis.

Ainda é tempo de modificar a alimentação (prepará-la é uma boa dica) e mexer o corpo – se for na água, melhor ainda! Mas lembre-se que é importante escolher uma atividade que você goste.

A escolha dos profissionais que acompanharão nessa jornada é fundamental: obstetra, pediatra, enfermeiros e consultores de aleitamento.

Além disso, o cuidado e vínculo com a barriga são essenciais: cantar, acariciar, conversar. Tudo isso faz muita diferença para você!

Cercar-se de rede de apoio é fundamental, pessoas com quem você converse sobre emoções, angústias, que te apoie e ajude.

O parto é um momento especial que a família deve estar preparada mesmo que não aconteça da maneira como planejado inicialmente e sua criança chegou.

Já se passaram 270 dias da janela de oportunidades, mas ela ainda é grande e muita coisa pode ser feita pensando na saúde da criança até a fase adulta.

Nesse momento você passa a descobrir o seu bebê e suas rotinas: banho, horários, fraldas, choro, sono e aleitamento.

Em um piscar de olhos, já se passaram seis meses e precisamos traçar uma estratégia para introdução alimentar.

No começo a aceitação é pequena, não se assuste. Iniciar com uma papa de frutas amassada ou raspada até chegar a duas papas principais que, habitualmente, contém cinco grupos: proteínas, leguminosas, carboidratos, verduras e legumes.

Nunca no liquidificar ou passar na peneira; prepará-la com temperos in natura e sem sal.

Deve-se oferecer como papa, pelo método BLW ou ainda de forma mista (todos com vantagens e desvantagens). Casos específicos devem ser conversados com cada pediatra.

Nesse momento, por volta do sexto mês, muitos marcos do desenvolvimento começam a ser notados e agora de maneira mais rápida: sentar, engatinhar, levantar com apoio, andar etc.

Cada coisa no seu tempo, sem precisar antecipar nada e respeitando, dentro do tempo possível, cada criança.

Chega o primeiro aniversário, os entendimentos dos nãos, o interagir com mais pessoas, a escolhinha que deve ser pensada desde o ambiente, passando pelo currículo, profissionais e alimentação.

Nesse segundo ano, eles passam a falar mais, a manifestar vontades.

Os limites se fazem extremamente importantes e logo os 1000 dias terminam. Acredite: voa!

A alimentação, o estímulo, os limites, a educação e os esportes, ou seja, tudo que fazemos nesses 2 primeiros anos, darão um belo direcionamento de quem será sua criança no resto da infância e na vida adulta!

Dúvidas, fale com seu pediatra!

Dra. Cristiane de Oliveira Breda

Especialista em Pediatria do desenvolvimento/saúde escolar/pediatria e saúde mental e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM 150130

Posted in nutrição, pediatria by Clinicafares | Tags: , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE