Sutura endoscópica: máquina que faz sutura (“dar pontos”) por via endoscópica  - Clinica Fares

Sutura endoscópica: máquina que faz sutura (“dar pontos”) por via endoscópica 

11 de abril de 2018

Este ano chegou ao Brasil uma das maiores inovações das últimas décadas dentro da especialidade da endoscopia digestiva: a máquina que permite realizar sutura (“dar pontos”) por via endoscópica.

A sutura endoscópica tem a finalidade de aproximar tecidos por via endoscópica, dessa forma a técnica pode ser indicada para fechamento de fístulas, tratamento de alargamentos das cirurgias bariátricas convencionais, porém a principal indicação da sutura endoscópica é a “redução” do tamanho do estômago, deixando em formato tubular com o intuito do tratamento da obesidade.

O estômago ficará com o aspecto semelhante ao da gastroplastia vertical cirúrgica. Entre as principais vantagens destacamos: procedimento por via endoscópica; sem cortes ou cirurgia; baixo índice de complicações; recuperação rápida; alta no mesmo dia do procedimento; manutenção do órgão; manutenção da anatomia do intestino não causando anemia, deficiência vitamínica e etc.

Estima-se de 52% da população brasileira esteja acima do peso e que cerca de 17% estejam obesos em algum dos seus graus (leve, moderado ou severo).

Além da questão estética e psicológica a obesidade predispõe a doenças crônicas como, diabetes, hipertensão, gordura no fígado, problemas de articulação e fertilidade, doenças cardíacas como, infartos, AVC e alguns tipos de câncer, como mama e Cólon.

O equipamento é composto por uma agulha e fios de sutura conectados ao aparelho de endoscopia e controlado pelo médico endoscopista que promove uma redução do espaço interno do estômago.

Isto provoca uma restrição da entrada de comida, um esvaziamento mais lento da comida que entra no estômago promovendo uma sensação de saciedade mais prolongada.

Tudo isso mantendo o órgão normal com toda a sua irrigação vascular, inervação e produção hormonal preservada.

Os resultados apontam uma perda de peso total de até 20%, o que pode corresponder a até 50% do excesso de peso. O retorno as atividades habituais, inclusive atividade física ocorre em uma semana.

Apesar desses resultados positivos, como ocorre em qualquer tratamento para obesidade, o paciente precisará de acompanhamento com equipe multidisciplinar (nutricionistas, psicólogos e educadores físicos) para otimizar o resultado e manter o peso perdido.

A sutura endoscópica para perda de peso também conhecida por Gastroplastia endoscópica pode ser utilizada em pacientes obesos com IMC entre 30 a 40, que já tentaram tratamento clínico habitual (dieta, medicações e atividade física) ou endoscópico com balão intragástrico, porém sem sucesso.

Esta técnica não concorre com a cirurgia bariátrica convencional, dessa forma, pacientes com IMC acima de 40 devem ser submetidos a gastroplastia redutora cirúrgica, uma vez que, esta, apresenta um resultado mais satisfatório.

Alguns efeitos adversos podem acontecer como: dores abdominais, náuseas, vômitos, gases e dor na garganta.

Esses sintomas têm controle com medicamentos. Embora raras algumas complicações, como hemorragias, perfuração, pancreatite e lesões de órgãos adjacentes podem ocorrer.

Dr. Túlio Medeiros
Coordenador médico da Endoscopia do corpo clínico da Clinica Fares
CRM 132218
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE