Entenda tudo sobre o glaucoma

Entenda tudo sobre o glaucoma

28 de maio de 2018

O glaucoma é uma das principais causas da perda progressiva da visão no Brasil e no mundo, são mais de 60 milhões de pessoas afetadas de acordo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e World Glaucoma Association.

Como o glaucoma se desenvolve?

A doença é uma alteração do nervo óptico que causa dano irreversível as fibras nervosas e, com o tempo, se não tratada, leva à cegueira.

Este problema pode estar relacionado a aumento da pressão ocular ou alguma alteração do fluxo de sangue para o nervo óptico (parte do olho que leva a informação visual até o cérebro).

O glaucoma, também conhecido popularmente como pressão nos olhos pode acontecer quando há desequilíbrio entre a produção de líquido ocular e a sua drenagem levando ao aumento da pressão pelo acúmulo deste líquido.

Entretanto, vale ressaltar que o glaucoma também pode existir com a pressão normal e uma análise de outros parâmetros se torna necessária no diagnóstico.

Tipos de glaucoma

Há alguns tipos da doença, no entanto, os mais comuns são:

Glaucoma primário de ângulo aberto ou glaucoma crônico

É o tipo mais comum do glaucoma, representando, aproximadamente 90% dos casos. Geralmente, é assintomático e quando chega a estágios mais avançados apresenta perda gradativa da visão podendo levar a cegueira.

Glaucoma de ângulo fechado ou glaucoma agudo

Acontece quando há aumento inesperado da pressão-intraocular.

Glaucoma congênito

É uma doença genética e rara, atinge os bebês assim que nascem ou nos primeiros anos de vida.

Glaucoma secundário

Pode se desenvolver devido a várias complicações médicas, como cirurgias ou cataratas, além de uso excessivo de medicamentos à base de corticoides.

Como cuidar do glaucoma?

A doença é silenciosa e não tem cura, porém pode ser controlada através de tratamento; clínico e, se necessário, cirúrgico.

Quanto antes for feito o diagnóstico, haverá mais chances de evitar a perda da visão.

Ademais, para cuidar do glaucoma, alguns pontos são levados em consideração, como a idade do paciente, histórico familiar e a gravidade da doença.

Quais são seus sintomas?

No início, o glaucoma é assintomático, apenas em estágios mais avançados nota-se a perda da visão gradativa com redução do campo visual.

No glaucoma agudo de ângulo fechado o aumento da pressão intra-ocular causa dores intensas, olho vermelho e visão embaçada sendo necessário atendimento imediato para o controle da pressão.

Normalmente, surge depois dos 40 anos, contudo, pode atingir qualquer pessoa e em qualquer idade.

Diagnóstico do glaucoma

Alguns sinais do glaucoma são a pressão intraocular que pode estar elevada, alterações no nervo ótico constatados nos exames realizados pelo oftalmologista e alterações de campo visual.

A história familiar de glaucoma é um dado muito relevante e, neste caso, uma busca ativa entre os familiares se torna indispensável.

Exames complementares são ferramentas muito valiosas para o diagnóstico, dentre eles a campimetria computadorizada, tonometria, avaliação de fundo de olho, tomografia de coerência óptica (OCT) e a retinografia merecem destaque – o uso da tecnologia em favor da prevenção à saúde e preservação da visão.

Na suspeita ou dúvidas sobre a doença o ideal é sempre procurar por um oftalmologista, médico que melhor poderá cuidar da patologia.

Dr. Rodrigo Sales Rios

Oftalmologista e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM 151785

Posted in oftalmologia by Clinicafares | Tags: , , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE