Febre, porque ela aparece? - Clinica Fares Febre, porque ela aparece?

Febre, porque ela aparece?

12 de setembro de 2018

Acredito que você já deve ter parado para pensar e se perguntar por que temos febre? Por que ela aparece? Como ela aparece?

Geralmente, a febre está vinculada a uma resposta do organismo a algum evento desencadeado.

Teoricamente, febre é a temperatura axilar acima de 37,8°C ou temperatura retal acima de 38,2°C.

Como disse, acima, podemos conceituar a febre, bem como explicá-la, como uma reação orgânica aliado a um agente causador: infecção (que corresponde à grande maioria dos casos) neoplasias ou causas reumatológicas.

O agente causador, ativa células de defesa do nosso organismo, como o monócitos e macrófagos que, por sua vez, ativa uma cascata de citocinas, IL-1, IL-6 e FNT – alfa e que, por conseguinte ativação e sinalização termostato hipotalâmico no nosso Sistema Nervoso Central – SNC.

Sendo assim, ocorre a vasoconstrição periférica, retenção de calor e aumento da temperatura corporal.

É de suma importância ressaltar que existe uma diferença significativa entre febre (sendo este mais comum) e hipertemia.

A hipertemia se faz pelo aumento do calor, ou por excesso de calor, por assim dizer, seja do meio interno (endógeno) ou do meio externo (fatores ambientais).

Agora, que você já sabe quais são os mecanismos e eventos causadores da febre, deve se perguntar: o que fazer quando estamos com febre?

A febre alta (acima de 40,1°C) pode trazer efeitos prejudiciais ao nosso organismo, como convulsão febril (tão frequente na primeira infância) e desnaturação das proteínas juntamente com disfunção celular e pode causar a ativação desordenada da cascata de coagulação, o que é muito grave e ameaçador a vida.

Portanto, em caso de febre acima ou igual a 37,8°C pode-se tomar anti-peracéticos de uso comum, como, por exemplo, o Paracetamol (entre 500-1000 mg) ainda em casa.

A orientação de banho morno e retirada o excesso de roupas são medidas encorajadoras para diminuir o calor em excesso.

Entretanto, feito todas essas medidas, se após 40 minutos a febre não passar ou aumentar, a indicação é procurar o atendimento hospitalar / pronto socorro.

É importante lembrar que eventos febris acima de três semanas requerem investigação clínica a nível ambulatorial a fim de diagnosticar e tratar corretamente a causa.

Na dúvida, consulte seu médico clínico geral, ele é um dos profissionais que melhor pode te ajudar!

 

Dra. Gabriela Maria Nara Sadeck

Clínica Geral e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM 159931

 

Posted in clínica geral by Clinicafares | Tags: , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE