Câncer de mama: prevenção é o melhor caminho

Câncer de mama: prevenção é o melhor caminho

4 de outubro de 2018

Na década de 90 surgiu o movimento Outubro Rosa, voltado para prevenção do câncer de mama.

Segundo o INCA – Instituto Nacional de Câncer essa doença atingirá no Brasil aproximadamente 59.700 pessoas em 2018. Por isto, a prevenção com visitas periódicas ao médico e realização de exames, como a mamografia, permitem melhores tratamentos e chances de cura.

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama, segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, é um tumor maligno que cresce a partir de células da mama.

Ele surge devido uma multiplicação das células anormais no tecido mamário onde se forma o tumor. No começo ele é imperceptível, depois cresce fora de controle.

Câncer de mama é de família?

Em algumas vezes (5 a 10%) os casos de câncer de mama são hereditários. Os outros 90% não têm origem familiar e acontece devido a alterações nos genes, por isso a importância da rotina ginecológica.

Existem fatores de risco?

Alguns grupos trazem como base fatores de riscos, como: sobrepeso, sedentarismo, alcoolismo, terapia hormonal depois da menopausa, uso de contraceptivos orais, mulheres que não tiveram gestação e/ou não amamentaram ou as mutações genéticas.

Tipos de câncer de mama

Existem diversos tipos de câncer de mama, alguns com evolução mais rápida e outros não; tudo pode variar de pessoa para pessoa.

Apenas mulheres sofrem de câncer de mama?

Apesar de atingir na maioria das vezes as mulheres, também pode acometer os homens (1% do total dos casos).

Qual idade tem mais riscos?

Embora mais prevalente entre mulheres de 40 anos ou mais, o câncer de mama também pode atingir as mais jovens.

Quais exames são importantes realizar?

Um dos exames preventivos mais eficazes é a mamografia; que é um procedimento de radiografia. Na mamografia podem-se encontrar nódulos, assimetrias mamárias, micro calcificações na mama dentre outras alterações que não são visíveis a olho nu ou palpáveis.

Outro exame importante é o ultrassom das mamas, que serve para visualizar alterações na mama que foram vistas pela mamografia.

Vale a pena fazer o auto-exame?

O auto-exame das mamas mensal (uma semana após o 1º dia da menstruação), ainda é importante como complemento para a mulher conhecer o seu corpo e identificar qualquer anormalidade.

Deve ser feito em frente ao espelho e sem trajes, realizando as seguintes ações:

1- Observar e apalpar as mamas com os braços caídos;
2- Observar e apalpar as mamas com os braços levantados;
3- Observar e apalpar as mamas com os braços na cintura.

Depois disso, deve-se atentar aos sinais:

• Alteração na forma ou tamanho da mama;
• Pele da mama dura, feridas ou crostas na pele do mamilo;
• Coceira e/ou vermelhidão ao redor da mama;
• Caroço ou nódulo ao redor da mama;
• Dor rotineira na mama ou axila;
• Líquido que sai pela mama;
• Alteração na cor da aréola.

Mulher x Câncer de mama

A mulher brasileira é um exemplo de força e garra para todos. E para continuar bem para conviver com quem ama é preciso cuidar da saúde.

O primeiro passo é consultar o médico regularmente e realizar exames de prevenção, como a mamografia para evitar problemas futuros ou ter sucesso no tratamento.

Na dúvida, consulte seu médico de confiança, profissional preparado para cuidar de você e seu bem mais precioso: sua saúde e de sua família!


Dr. Paulo Sérgio Sanches Tanaka
Ginecologia/Mastologista e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares
CRM 82750

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE