ginecologia - Clinica Fares

Auto Exame

25 de outubro de 2016

autoexame-mamasPara fazer corretamente o autoexame da mama é importante fazer a avaliação ao espelho, em pé e também deitada, seguindo os seguintes passos: Em pé: É bem melhor realizar a palpação de pé deve durante o banho com o corpo molhado e as mãos ensaboadas. Para isso deve-se: – Levantar o braço esquerdo, colocando a mão atrás da cabeça como mostra a imagem; – Palpar com cuidado a mama esquerda com a mão direita usando os movimentos circularas e também de baixo pra cima; -Repetir estes passos para a mama do lado direito. Deitada: Deitar e colocar o braço esquerdo na nuca; Colocar uma almofada ou toalha debaixo do ombro esquerdo para ser mais confortável; Palpar a mama esquerda com a mão direita. Não se esqueça de consultar um Mastologista!

11 de outubro de 2016

02171496900A necessidade de proteínas na gravidez é de cerca de 60g por dia, cálcio é de 1200mg e ferro de 15 a 30 mg. Carnes magras, aves, peixes, nozes, ovos, lentilha, feijões e queijo são boas fontes de proteína. é necessário evitar queijos não pasteurizados e carnes cruas ou malpassadas (podem conter bactérias ou passar toxoplasmose). O cálcio pode ser obtido em vegetais de folhas verdes, suco de laranja, leite, iogurte e queijo. O ferro é encontrado em peixes, aves, cereais ou grãos integrais, vegetais de folhas verdes, legumes, frutas secas, ovos, fígados e carne vermelha. Vitaminas e Suplementos Minerais: Algumas mulheres necessitam tomar suplementos vitamínicos para garantir o desenvolvimento adequado do feto. Pergunte ao seu médico sobre vitaminas e suplementos minerais.

Posted in clínica geral, ginecologia by Clinicafares | Tags: , ,
4 de março de 2016

A Clínica Fares separou algumas dicas para grávidas sobre alimentação:  A necessidade de proteínas na gravidez é de cerca de 60g por dia, cálcio é de 1200mg e ferro 15 a 30 mg. Carnes magras, aves, peixes, nozes, ovos, lentinhas, feijões e queijos são boas fontes de proteína. É necessário evitar queijos não pasteurizados e carnes cruas ou malpassadas (podem conter bactérias ou passar toxoplasmose). O cálcio pode ser obtido em vegetais de folhas verdes, suco de laranja, leite, iogurte e queijo. O ferro é encontrado em peixes, aves, cereais ou grãos integrais, vegetais de folhas verdes, legumes, frutas secas, ovos fígado e carne vermelha. alimentos Vitaminas e Suplementos Minerais: Algumas mulheres necessitam tomar suplementos vitamínicos para garantir o desenvolvimento adequado do feto. Pergunte ao seu médico sobre vitaminas e suplementos minerais. Medicamentos: Alguns medicamentos podem afetar o bebê no período da gravidez. Por isso, é importante consultar um médico antes de usar qualquer medica

19 de janeiro de 2016

Por Redação   Uma doença silenciosa que pode acometer mulheres que insistem em utilizar por horas o absorvente interno. Assim é a síndrome do choque tóxico (SCT), que tem um alto grau de mortalidade e afeta uma a cada 100 mil pessoas. Síndrome do que, mesmo?   Tóxica porque a doença é causada pelo excesso de toxinas produzidas pela bactéria “staphylococcus aureus”. A bactéria existe normalmente no corpo da mulher, mas, com o uso por horas do mesmo absorvente interno, o corpo se torna o ambiente propício para que essa bactéria se reproduzir rapidamente.   E aí que mora problema: a bactéria se prolifera e acaba gerando toxinas em excesso que, além de causar uma infecção por causa da proliferação dessa bactéria, pode desencadear a síndrome do choque tóxico nas mulheres.   Esse quadro pode causar feridas na vagina, porta de entrada para a bactéria, que pode ainda infectar a mulher pelo sangue e gerar uma no corpo todo.   Não há uma idade específica para a síndrome do choque tóxico aparecer nas mulheres. Assim, qualquer mulher pode desencadear a síndrome desde que fique com o mesmo absorvente interno por mais de oito horas.   Por isso, é bom ficar atenta aos primeiros sintomas da síndrome. Se você estiver usando absorventes internos e apresentar febre alta, dor muscular generalizada, náuseas e vômitos, pressão arteri

Posted in dicas, ginecologia by Larissa Garcia | Tags: , , , ,
21 de dezembro de 2015

Amamentar traz mais benefícios do que você imagina   Da Redação   Amamentar é um gesto de amor para com a criança e a mãe. Sem contar nos benefícios enorme para ambos! Que parar para conhecer os inúmeros benefícios que o ato pode trazer para o bebê e para você?   É importante que você, mãe, que está amamentando sua criança, que o leite é o alimento mais completo e equilibrado porque atende a todas as necessidades de nutrientes e sais minerais da criança até os 6 meses de idade.   Sem contar na facilidade de ser digerido, o que provoca menos cólicas nos bebês. Além disso, o alimento colabora para a formação do sistema imunológico da criança e, por essa razão, previne alergias, obesidade e intolerância ao glúten.   Outro dado importante é que o leite materno contém uma molécula chamada PSTI, que é responsável em proteger e reparar o intestino, que é bem delicado, dos recém-nascidos. Há estudos que mostram que o leite materno protege a criança contra várias doenças.   Agora é importante ressaltar que a amamentação aumenta o vínculo amoroso entre mãe e criança e vai promover um efeito positivo no desenvolvimento psicológico da criança.   Para as mães, amamentar seu bebê cria sensações de bem-estar, de realização e também ajuda a emagrecer, pois o ato consome até 800 calorias

Posted in dicas, ginecologia by Larissa Garcia | Tags: , , , , , ,
2 17 de dezembro de 2015

Síndrome dos Ovários policísticos pode impedir gravidez   Da Redação   Hoje venho tocar um assunto bem delicado para as mulheres: a síndrome dos ovários policísticos e a irregularidade menstrual. Delicado porque pode dificultar o sonho de você ser mãe. Os sinais da síndrome são bem evidentes: aumento de pelos em lugares incomuns no corpo, irregularidade menstrual já mencionada e a ausência de ovulação são alguns dos sintomas dos Ovários Policísticos, que ataca cerca de uma em cada cinco mulheres.   A síndrome ocorre por conta do aumento do nível de testosterona, que é o hormônio masculino, e boa parte das mulheres que sofrem da doença (muitas sem saber!) tem atrasos ou ausência das menstruações. As mulheres que sofrem com os ovários policísticos ovulam de forma irregular, o que de complicar o futuro de uma gestação. Muitas mulheres descobrem que têm a doença apenas quando tentam engravidar e aí, infelizmente, não conseguem.   A síndrome é um distúrbio que se inicia na puberdade e é progressivo, o que causa um desequilíbrio hormonal. Trocando em miúdos: o organismo da mulher passa a produzir os hormônios em maior quantidade, o que aumenta a possibilidade do aparecimento de cistos no ovário.   Embora ainda não exista cura para o problema, é possível amenizar os sintomas. O diagnóstico é real

8 de dezembro de 2015

Da Redação   A chegada de um bebê na família é uma notícia de muita alegria, não é mesmo? É o momento de organizar a chegada do novo membro na família. Marcamos exames e organizamos o pré-natal, entre as mudanças mais efetivas em casa. Mas o que toda mamãe espera ansiosamente é o momento da ultrassonografia, quando é possível partes do corpinho da criança, ouvir seus batimentos cardíacos e confirmar, de fato, que está mesmo grávida.   Além das curiosidades de pais e mães, o ultrassom permite que sejam detectadas a saúde funcional e a anatomia do feto. Como o exame precisa ser realizado em etapas diferentes ao longo da gestação, entenda o que representa cada tipo de ultrassom e qual o momento em que você deve realizá-lo ao longo da sua gravidez. No geral, quatro ultrassons é o mínimo necessário durante o pré-natal.   O primeiro ultrassom, chamado de obstétrico, é útil para acabar com a ansiedade das mães e confirmar a gestação. Nele elas também conseguem ouvir os batimentos cardíacos do feto. É uma alegria só! Ele pode ser realizado já a partir da 5ª semana de gravidez, ok?   O segundo, chamado ultrassom morfológico do primeiro trimestre, deve ser feito entre 10 e 14 semanas, onde verificamos o coração do seu bebê e suas câmaras, a formação do cérebro, os órgãos digestivos e outros sistemas importante. Isso

Posted in ginecologia by Larissa Garcia
2 de dezembro de 2015

mulheres site A Clínica Fares participou do programa Mulheres da rede de televisão Gazeta. A nossa hematologista Dra. Martha Alice Sabino Andrade, falou sobre causas, sintomas e tratamentos da anemia. Assista o vídeo: http://www.tvgazeta.com.br/videos/saude-anemia/    

Posted in ginecologia, notícias, novidades by Larissa Garcia
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE