otorrinolaringologia - Clinica Fares

Você tem sinusite aguda ou crônica?

7 de agosto de 2018

Dores de cabeça e no rosto que pioram quando abaixa a cabeça e congestão nasal são sinais da sinusite. Uma inflamação da mucosa dos seios da face (região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos) que pode ser causada por bactéria ou vírus. A doença pode ser secundária a uma infecção, quadro alérgico ou qualquer fator que atrapalhe a correta drenagem de secreção dos seios da face. O nome mais utilizado para esse problema é rinossinusite, pois o processo inflamatório atinge tanto a mucosa dos seios da face como a mucosa nasal.

Você tem sinusite aguda ou crônica?

Para entender qual tipo de sinusite você tem, primeiro é preciso saber quais suas diferenças. O tempo é a chave para determinar qual é o tipo de sinusite. A sinusite aguda, dura no máximo quatro semanas. Quando a sinusite permanece por mais de 12 semanas (mesmo realizando tratamento) ela é identificada como crônica. Ademais, também podemos distingui-las através de suas causas e sintomas:

Sinusite aguda

As principais características de suas causas estão relacionadas a bactérias, infecções por vírus ou rinite alér

18 de julho de 2018

O frio que, muitas vezes, tem no inverno e a baixa umidade do ar nessa época do ano são fatores que contribuem para o aparecimento de algumas doenças, como a gripe, sinusite, rinite e pneumonia. Porém com alguns cuidados é possível diminuir as chances dessas doenças afetarem o nosso bem-estar, como: • Sempre que tossir ou espirrar (colocando a mão na boca) deve-se lavá-la com água e sabão; • Proteger com lenço de papel a boca quando for tossir; • Não tocar a boca, nariz ou olhos depois de fazer contato com superfícies públicas; • Usar lenço de papel descartável; • Tomar muita água para ficar hidratado; • Manter a limpeza da casa mais rigorosa; • Passar pano úmido no piso antes de varrer para diminuir o pó; • Deixar a janela sempre aberta para o ar circular; • Evitar ambientes fechados ou aglomerados, porque isso facilita a circulação de vírus, como o da gripe; • Faça atividades físicas, pois ajudam a eliminar toxinas que podem enfraquecer o sistema respiratório. • Vacine-se contra a gripe, já que é uma forma de se prevenir contra a doença. Na dúvida, procure por seu médico

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , , , ,
6 de julho de 2018

Cerúmen conhecido por cera de ouvido é uma substância produzida por glândulas nos ouvidos que têm função de proteção, porém quando em excesso pode produzir diminuição da audição, barulho nos ouvidos, desconforto, dor e sensação de ouvido tapado. É muito comum haver aumento do incômodo após banhos de mergulho. Este acúmulo pode aparecer em crianças e adultos e não está relacionada à higiene pessoal. Inclusive o uso de hastes flexíveis (cotonete) pode piorar o acúmulo e promover ferimento nos ouvido, causando infecção. Em crianças, o acúmulo de cerúmen deve ser tratado rapidamente, pois, muitas vezes, promove diminuição da audição, dor e dificuldade para entender as palavras. É importante NÃO usar cotonetes, pelo risco de acidentes que podem acontecer, principalmente, nas crianças, levando a perfuração da membrana timpânica e gerando um problema muito maior. Para o tratamento é importante procurar o OTORRINOLARINGOLOGISTA para realização da limpeza, de preferência a cada 3 meses ou dependendo da necessidade. Este procedimento não deve ser feito por pessoa não qualificada, pelo risco de complicações.

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , , , ,
3 de julho de 2018

Amigdalite é uma inflamação e/ou infecção das amígdalas, que são duas estruturas arredondadas que ficam na garganta, podendo ser visualizadas à abertura da boca. Constitui nossa primeira linha de defesa contra os micro-organismos. A amigdalite é mais frequente em crianças, podendo também acometer adultos. Na criança, quando de repetição pode acarretar perda de peso, alteração do desenvolvimento, bem como efeitos indesejáveis decorrente do uso frequente de antibióticos.

Pode ser classificada:

Quanto o agente causador em:

Amigdalite viral – causada por vírus. É o tipo mais comum. Amigdalite bacteriana – causada por bactéria. A bactéria mais comum Streptococcus pyogenes, mais conhecida como estreptococo do grupo A. Está também relacionada à febre reumática, podendo levar a problemas nas articulações e coração. A prevenção é realizada com uso de penicilina e derivados, devendo-se realizar na suspeita exames especializados bem como avaliação pelo otorrino e reumatologista

Quanto ao tempo

Aguda: Pode durar até duas semanas. Crônica: dor de garganta crônica, mau hálito e nódulos cervicais persistentes.  Podendo haver eliminação de mass

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , ,
27 de junho de 2018

Coriza nasal, olhos que lacrimejam, obstrução nasal e espirros constantes podem ser sinais da rinite alérgica. A rinite alérgica, normalmente, é causada por uma reação imunológica do corpo quando encontra partículas do ar consideradas estranhas (alérgenos), como pólen de flores, ácaro de poeira e pelos de animais. Para ajudar na prevenção da rinite alérgica, listamos alguns cuidados importantes:

  • Evitar os alérgenos e irritantes ambientais;
  • Trocar frequentemente a roupa de cama;
  • Expor a roupa da cama à luz solar;
  • Evitar mofo e umidade, principalmente no quarto de dormir;
  • Manter o ambiente ventilado e arejado;
  • Controlar a umidade e realizar manutenção frequente no sistema de ar condicionado;
  • Evitar spray com “cheiros” ou sachês no quarto de dormir;
  • Evitar o uso de vassouras, espanadores e aspiradores de pó sem filtro HEPA;
  • Evitar travesseiros de penas;
  • Lavar os cobertores de 15/15 dias e expor ao sol uma vez por semana;
  • Utilizar panos úmidos para limpar piso e móveis;
  • Remover carpetes, tapetes e cortinas;
  • Evitar animais de pelos e penas;
  • Evitar desinfetantes e produtos de limpeza com odor forte;
  • Evitar o contato com poluentes (fumaça, escapamentos e fuligem);
  • Usar acaricidas;

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , , , ,
25 de maio de 2018
Praticamente, em todos os ambientes fechados que frequentamos hoje, tem ar-condicionado; seja no trabalho, igreja, metrô, sempre estamos sujeitos.
Apesar de ótimo para refrescar em dias de calor e aquecer durante o frio, o aparelho sem uma manutenção regular pode causar danos à saúde.
Quando não há limpeza constante no aparelho, os indivíduos que frequentam o local, podem estar respirando bactérias, fungos, ácaros e vírus junto do ar que circula.

Por que isso acontece?

O ar-condicionado deve ter manutenção preventiva para evitar problemas futuros. Sendo assim, deve ter, pelo menos, manutenção entre 15 e 30 dias, além de limpeza completa, com desinstalação do aparelho a cada seis meses.
Quando não há essa limpeza as bactérias, fungos, ácaros e vírus impregnadas no aparelho podem se difundir pelo ar.

A falta de manutenção pode causar problemas como:

2 de maio de 2018

Febre, dores fortes no ouvido, secreção e diminuição da audição são alguns indícios da infecção chamada otite. A infecção pode surgir em até três regiões da orelha, com sintomas diferentes. Pode afetar qualquer faixa etária, porém a ocorrência na infância é mais frequente. Os sintomas variam de acordo com cada tipo de otite. No entanto, dores, diminuição de audição e febre, são sinais para os quatro tipos: Otite externa: estimulada por acúmulo de água e resíduos, por isso é preciso ter cuidado com a criançada nas praias e piscinas. Além dos traumas locais. Otite média: acúmulo de líquido no ouvido médio, atrás do tímpano, onde deveria haver apenas ar. Normalmente, acontece após períodos de gripe, sinusite ou resfriado. A otite média está ligada a secreção nas vias aéreas superiores, portanto, a prevenção contra resfriado é uma boa tática para evitar tal afecção. Otite interna: muito menos frequente que as outras causas, sua manifestação se dá na orelha interna e sintomas como zumbido e tontura podem ocorrer. Otite crônica: sua maior característica é a secreção com aspecto de muco atrás da membrana do tímpano.

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , , ,

29 de março de 2018

A Páscoa está chegando e com ela é inevitável o aumento do consumo de chocolates. Fica praticamente impossível resistir a imensa variedade de ovos de todos os tipos, tamanhos e recheios. Como sabemos, os chocolates consumidos moderadamente, apresentam benefícios a saúde, como: aumentar o colesterol bom (HDL), sensação de bem-estar, diminuir a pressão arterial e estimular tanto o cérebro e o coração devido a cafeína e teobromina. Porém, o consumo abusivo do chocolate pode causar alguns transtornos, como tontura e zumbido. Isto ocorre devido ao açúcar e a cafeína juntos, contido no chocolate. Algumas pessoas sofrem com aumento da insulina, devido ao aumento no açúcar (glicemia), que, associado com a estimulação excessiva feita pela cafeína, confundem todo o funcionamento interno do ouvido, essa alteração leva algumas pessoas a terem tonturas e zumbido. Sendo assim algumas dicas são importantes para evitar esses sintomas:

  • Evitar a ingestão ao mesmo tempo e em excesso de café, chocolate, chá preto, Coca-Cola, guaraná, gorduras, frituras, energéticos, açúcar mascavo, bebidas

20 de março de 2018

O outono chegou e algumas doenças podem surgir com maior frequência; uma delas é a rinite. A rinite é uma inflamação das mucosas do nariz e seus principais sintomas são: obstrução nasal (entupimento), coriza (nariz escorrendo), dor de cabeça, espirros e coceira no nariz – que podem afetar também a garganta e olhos. A inflamação tem dois tipos mais comuns, que são elas as rinites alergias e as não alérgicas. As alérgicas estão relacionadas ao acaro de poeira, pólen de flores, pelos de animais, perfumes, produtos de limpeza, fungos, bactérias e até alguns alimentos. Boa parte dos casos de rinite alérgica estão ligados ao acaro e, muitas vezes, são encontrados no colchão em que dormimos e nos móveis estofados de nossas casas. Já as rinites não alérgicas, estão ligadas, por exemplo, à mudança brusca do tempo, fumaça de cigarro, problemas hormonais e poluição do dia a dia, seja do meio ambiente ou do local de trabalho.

Tratamento

O tratamento para rinite depende de sua origem. Mas pode ser realizado de forma sistêmica, com ingestão de medicamentos; tópicos, medicações nasais; higiene ambiental e imunoterapia (vacinas ale

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , , ,
13 de outubro de 2017

Você pinga uma gota que dura o dia inteiro. Logo, passa a pingar o dia inteiro e não dura uma gota”, costumo dizer essa frase, pois quando o nariz entope, muitas pessoas procuram pelo descongestionante nasal para aliviar a irritação, porém seu uso constante pode causar graves danos à saúde. Os efeitos dos descongestionantes, usados por um longo período de tempo elevam os cardiovasculares. Seu uso abusivo provoca na mucosa nasal uma reação inflamatória, fazendo com que seja preciso quantidades cada vez maiores do remédio para se obtiver bem-estar. Isto é conhecido como “efeito rebote”. Assim, com o tempo será preciso cada vez mais doses para que o remédio faça efeito e isso pode provocar doenças cardiovasculares como o infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e morte súbita. A única solução para o descongestionante nasal baseada em evidência é o uso do soro fisiológico seguida de uma visita ao otorrinolaringologista. Dr. André Freitas Cavallini da Silva Otorrinolaringologia CRM: 161147

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE