otorrinolaringologia - Clinica Fares

Você ronca?

7 de dezembro de 2016

Pelo menos 4 em cada 10 adultos normais roncam ocasionalmente e 2 roncam habitualmente. O ronco ocorre mais em homens, pessoas com sobrepeso ou obesidade e piora com a idade. O ronco é o som emitido pela vibração de partes moles nas vias aéreas (língua, céu da boca ou palato, amígdalas e a úvula ou campainha) durante a respiração. No entanto, o ronco em si, geralmente não causa problemas graves para a saúde da pessoa. Se bem que, do ponto de vista social, pode haver o problema de o ronco incomodar quem tenta dormir ao lado (isso pode prejudicar seriamente a convivência de um casal, por exemplo).   O principal problema associado ao ronco são as apneias do sono, que, basicamente, são pausas respiratórias por no mínimo 10 segundos durante o sono. Quando muito intensas e frequentes causam a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) caracterizada por sintomas noturnos e diurnos ocasionados pelas apneias do sono:   – Sintomas noturnos: roshutterstock_39329287nco ressuscitativo, pausas respiratórias testemunhadas, episódios de sufocação, despertares frequentes, sudorese excessiva, pesadelos, insônia e engasgos. – Sintomas diurnos: sonolência excessiva, sono não reparador, f

Posted in otorrinolaringologia by Clinicafares | Tags: , , ,
11 de abril de 2016
O outono chegou e o inverno se aproxima, apesar de ainda estarmos vivendo um clima quente, as doenças desta época já começam a aparecer e preocupar a população brasileira. Os problemas mais comuns no outono e no inverno são as doenças respiratórias. Entre as mais frequentes estão a gripe e o resfriado, que costumam ser confundidas. A gripe é causada somente pelo vírus influenza , enquanto os resfriados, por muitos outros, como o rinovírus.  Estamos vivendo uma fase de alerta na saúde em relação aos avanços de casos de gripe causada pelo vírus H1N1. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados para preservar a saúde. Evitar a contaminação pelo vírus H1N1 é mais simples do que parece .
 h1n1Dicas:
1- Lave as mãos com freqüência; 2- Carregue um álcool gel com você; 3- Evite contato com olhos, boca e nariz sempre que encostar em locais públicos como maçanetas, corrimãos, apoios do metrô e dos ônibus; 4- evite o contato com pessoas que contraíram o v

31 de março de 2016

O ronco causashutterstock_149296487 várias situações incômodas como a cefaleia, sonolência diurna, dificuldade de concentração e até alterações cardíacas. Ele torna “vítimas” apenas aqueles obrigados a dormir com esse barulho. De acordo com a Associação Brasileira do Sono, pelo menos três em cada dez brasileiros sofrem com o problema. Um cansaço ao acordar, dor de cabeça e irritação ao longo do dia são apenas dos sinais que o distúrbio provoca. Geralmente, um ronco frequente mostra que algo não vai nada bem no organismo.  

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE