psicologia - Clinica Fares

6 dicas para cuidar da saúde mental

10 de outubro de 2018

Quando falamos de saúde, logo, pensamos na saúde física, não é mesmo? Mas não devemos esquecer dos cuidados que devemos ter com a saúde mental, nosso estado psicológico afim te levarmos uma vida saudável e equilibrada. Por isso, acompanhe abaixo, seis dicas para cuidar da sua saúde mental: 1 – Tenha uma boa noite de sono Dormir bem e no tempo ideal ajuda na qualidade de vida. Tanto que dormir de mais ou dormir de menos pode ser prejudicial à saúde e causar doenças como depressão ou estresse. Ao se preparar para dormir, procure relaxar, ouvir uma boa música, ler seu livro favorito, apague a luz e evite ficar com o celular na cama ou com a TV ligada. Uma boa noite de sono, inclui dormir, entre 6 e 8 horas, e favorece o humor e disposição. 2 – Interaja socialmente Manter contato social (presencial) é um excelente caminho para cuidar da mente. Realizar atividades em grupo, sair com os amigos, visitar familiares, conversar com quem confia, são formas de relaxar o corpo e a mente. É importante também se desligar, às vezes, das redes sociais e deixar o celular e aparelhos de comunicação de lado para dar atenção às pessoas que te fazem bem e até mesmo ter um tempo para você, relaxando e curtindo seu momento. 3 – Cuide de seu corpo Ter

3 de outubro de 2018

Quanto tempo você dedica para cuidar da sua saúde mental? Muita gente não se dá conta disso na correria do dia a dia, mas prestar atenção em como se sente fisicamente e emocionalmente é importante para levar uma vida saudável e feliz. Alguns de nossos hábitos contribuem com este cansaço mental, como dormir mal, não se alimentar direito, estresse, preossão social etc. Neste momento, o cérebro está no limite, sobrecarregado de informações e o corpo começa a responder por isso.

Alguns de seus sinais são:

• Ansiedade • Insônia • Desânimo • Desmotivação • Nervosismo • Tristeza • Perda de apetite Para evitar o cansaço mental, existem alguns cuidados e detalhes da rotina que podem te ajudar:

Pratique atividade física

Fazer uma atividade que tenha prazer em praticar, pode ser um caminho eficiente para cuidar da saúde mental. Praticar atividade física, além de ajudar na prevenção de doenças, promove uma sensação de bem-estar e relaxamento. Cuide da sua alimentação e se hidrate, pois a nossa existência é ligada ao corpo físico e o psicológico.

Tempo de trabalho

Saiba separar o horário de trabalho do seu descanso. Evitar levar trabalho para casa e, quando sair, pensar nele. Cada atividade tem seu momento e forma de ser realizada. Pensar no trabalho, enquanto s

Posted in psicologia by Clinicafares | Tags:
17 de agosto de 2018

A impulsividade é um traço comportamental muito presente nos dias de hoje em virtude da rotina agitada e desgastante que vivemos, porém está longe de caracterizar um transtorno dos hábitos e dos impulsos, que é o conjunto de comportamentos repetitivos e estados emocionais persistentes sem intensão racional clara. São ações e reações incontroláveis que, geralmente, vão contra o interesse consciente do indivíduo. São caracterizados como transtorno dos hábitos e impulsos o jogo patológico, a piromania, o roubo patológico, a tricotilomania e outros comportamentos que se enquadrem na sintomatologia. O traço mais comum entre eles é a sensação de tensão/adrenalina que precede o evento seguido de alívio ou culpa após a prática. Seguiremos detalhando cada um dos transtornos relatados separadamente, sendo o primeiro o Jogo Patológico. Também conhecido como Ludomania, esse transtorno envolve o comportamento persistente e irresistível de jogar e/ou fazer apostas mesmo diante de consequências negativas. O indivíduo passa a priorizar o vício em detrimento dos seus valores morais e dos seus compromissos e apresentam alterações significativas em suas taxas hormonais, por isso, o tratamento indicado para esse quadro é a psicoterapia associada à psiquiatria. A Ludomania pode atingir níveis graves e culminar

Posted in psicologia by Clinicafares | Tags: , ,
8 de agosto de 2018

Problemas comportamentais representam alto risco para o baixo rendimento escolar e é um importante alerta de questões emocionais mal elaboradas e possíveis transtornos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, (OMS), uma em quatro famílias tem pelo menos um membro que sofre de um transtorno mental ou comportamental. A identificação é fundamental para melhor direcionamento do tratamento. Na fase escolar, o diagnóstico orienta pais e professores para a melhor prática junto à crianças e adolescentes. Um transtorno ou distúrbio que não é identificado e tratado pode gerar cobranças excessivas por parte dos responsáveis e aumento da incidência de outras psicopatologias associadas, como, por exemplo, Transtorno de Ansiedade, Quadros Depressivos, Reação Aguda ao Estresse, entre outras. Os problemas de aprendizagem podem impactar na vida social da criança e do adolescente, uma vez que, frequentemente existe o isolamento por parte dos colegas e, por vezes, da própria criança que não sabe lidar com suas emoções diante da rejeição. Esse aspecto pode influenciar a vida adulta do indivíduo de uma forma extremamente negativa. O papel dos professores e tutores é essencial a medida que a fragilidade existente, muitas vezes, é inten

Posted in psicologia by Clinicafares
1 de agosto de 2018

O Transtorno Psicótico Agudo, mais conhecido popularmente como “surto psicótico”, é um estado mental transitório caracterizado pela presença de:

  • Delírio ou alucinação (visual ou auditiva)
  • Perda do contato com a realidade
  • Fala desorganizada, extremamente rápida e/ou incoerente
  • Comportamentos desajustados, catatônicos (sem reação) e/ou agressivos
  • Tumulto emocional
  • Oscilação de humor
  • Desorientação temporal
  • Confusão mental
  • Pensamentos suicidas

Os principais fatores responsáveis pelo aparecimento das crises são: os quadros depressivos em nível grave, transtornos bipolares, traços de personalidade borderline, agentes estressores, situações traumáticas severas, luto mal elaborado, uso de álcool e drogas e possíveis efeitos colaterais a algumas medicações. É muito comum que indivíduos com esse quadro tomem atitudes extremas, comportem-se maneira imprudente, desapareçam temporariamente ou permanentemente e seja um risco para si e para os demais. Isso acontece, pois a pessoa está fora da realidade e pode não se lembrar do episódio posteriormente. O tratamento indicado para esses quadros é acompanhamento psicológico e psiquiátrico. A atitude indicada caso você se depare com es

11 de julho de 2018

O transtorno de ansiedade é uma das psicopatologias mais comentadas no nosso meio social. Rotineiramente o termo é utilizado para expressar momentos de grande apreensão e expectativa, pois os seus sintomas frequente lembram um estado de alerta, porém o diagnóstico desse quadro leva em consideração uma série de sintomas específicos que acontecem simultaneamente, não necessariamente associado a um evento, e que podem ser traduzidos em transtornos distintos. O mais abordado e diagnosticado é o Transtorno de Ansiedade Generalizada, uma vez que, a rotina que levamos em conjunto com as cobranças culturais e sociais que vivemos, muitas vezes, podem favorecer que o indivíduo desencadeie essa doença. Trata-se de um estado psicológico, do qual, o paciente desenvolve sintomas que não são associados a um evento específico, ou seja, as crises acontecem sem nenhum motivo aparente podendo ser definido por nervosismo, tremor, tensão muscular, transpiração, tontura e alcançar níveis físicos como boca seca, dores de barriga ou estômago, vontade de urinar. Ainda nesse grupo de quadros ansiosos, temos o Transtorno Misto Ansioso e Depressivo, que une a sintomatologia citada acima a sintomas do Quadro Depressivo, como, por exemplo, desanimo, desinteresse, angústia,

Posted in psicologia by Clinicafares | Tags: , , ,
2 de julho de 2018

A partir de agora, o número 188, que recebe ligações de pessoas em crise prestes a cometer suicídio, passa a valer em território nacional e de maneira gratuita. Esta incentiva liderada pelo CVV (Centro de Valorização à Vida) é uma ação diferencial que conta com os serviços já utilizados anteriormente como atendimento via e-mail e chat. Esse termo definido em dicionário como “desgraça ou ruína causada por ação do próprio indivíduo…” trata de um ato de desespero de pessoas que já não sabem lidar com o seu sofrimento. Nestas situações a vítima (da sua dor) visa acabar com o que faz sofrer e não propriamente com a sua vida. Muitas vezes a falta de conhecimento da população em geral faz com que seja disseminada a ideia de que o indivíduo quer chamar atenção ou é fraco, o que desencoraja muitas pessoas no momento de pedir ajuda. É preciso entender que alguns fatores de risco como transtornos mentais e/ou psicológicos, bem como situação de vulnerabilidade como preconceito, bullying, assédios, agressões, entre outros e abuso de drogas lícitas e ilícitas podem levar o indivíduo a esse ato extremo. Sentir-se apoiado e acolhido é fundamental para

Posted in psicologia by Clinicafares | Tags: , , , , ,
25 de maio de 2018

Quando assistimos a contos de fadas, muitas vezes, as histórias estão falando da vida real de maneira fantasiosa e mágica. Nesse sentido, o que a história da “Bela e a Fera” tem a ver com a do Síndrome de Estocolmo? No clássico, a mocinha é aprisionada pelo “vilão”, porém no decorrer da trama se apaixona por ele e torna possível que o feitiço seja desfeito e, então, ele volte a ser um príncipe. Na vida real, a (o) prisioneira(o) não descobre que a “fera” tem um coração bom e se torna um príncipe no final da história, pelo contrário, a “fera” humana é uma pessoa ruim, com ideais maldosos. Acontece que, esta síndrome é caracterizada por um estado psicológico particular em que a vítima, submetida a um tempo prolongado de intimidação cria afeto por seu agressor. Pequenos gestos gentis são significativamente aumentados de maneira inconsciente como parte integrante do mecanismo de defesa da vítima, que nesse processo resguarda seu sofrimento e consegue se proteger do estado agudo de estresse físico e emocional. Um caso marcante do problema foi com a norte-americana Patty Hearst herdeira milionária de 19 anos que na década de 70 foi sequestrada pelo Symbionese Liberation Army (SLA). A princípio, tudo foi conturbador, no entanto, dois meses depois, ela foi pega ajudando os criminosos a assaltarem um banco. As vítimas com

Posted in psicologia by Clinicafares | Tags: , , ,
24 de abril de 2018

Você já se deparou com alguém que tem frequentes explosões de raiva, é agressivo – verbal e corporal, mas depois se arrepende? Este comportamento pode estar ligado ao Transtorno Explosivo Intermitente – TEI, popularmente conhecido por síndrome do Hulk, fazendo referência ao gênio de um dos personagens da Marvel que quando está sujeito a situações de stress, se transforma em uma criatura com alto poder de destruição, o Hulk.

O que é o Transtorno Explosivo Intermitente – TEI?

Este transtorno de impulsividade, geralmente, acontece quando o paciente tem “ataques” de explosões de agressividade desproporcional a situação em que se encontra. Na maioria das vezes, atinge pessoas com problemas regulares no trabalho ou na própria vida pessoal. Contudo, após a explosão, quem sofre do transtorno se arrependa da agressão que fez e sente-se comovido com a situação da vítima. Normalmente, para ser diagnosticado com TEI, o indivíduo deve ter no mínimo dois ataques por semana, em um período de três meses.

Características da raiva

  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Sentimento de vergonha e culpa depois dos transtornos;
  • Quebra de objetos;
  • Se reportar com agressão física sem motivo a outra pessoa;

Posted in psicologia, psiquiatria by Clinicafares | Tags: , , ,
5 de abril de 2018

É possível notar que há um aumento recente na incidência de problemas comportamentais e de aprendizagem como um todo em crianças e adolescentes. Isso reflete no aumento do número de queixas escolares e convocação de pais e responsáveis junto às Instituições de ensino. A presença de problemas comportamentais representam alto risco para o baixo rendimento escolar e é um importante alerta para identificação de questões emocionais mal elaboradas e possíveis  transtornos. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), uma em quatro famílias tem pelo menos um membro que sofre de um transtorno mental ou comportamental. A identificação precoce de transtornos mentais e comportamentais é fundamental para melhor direcionamento do tratamento adequado. Na fase escolar, o diagnóstico orienta pais e professores para a melhor prática junto à criança e ao adolescente. Um transtorno ou distúrbio que não é identificado e tratado pode gerar ansiedade na criança, cobranças excessivas por parte dos responsáveis e aumento da incidência de outras psicopatologias associadas, como por exemplo, Transtorno de Ansiedade Generalizada, Quadros Depressivos, Reação Aguda ao Estresse, entre outras. De modo geral, os problemas de aprendizagem podem impactar na vida soc

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE