reumatologia - Clinica Fares

Dor da cabeça aos pés? Pode ser Fibromialgia!

14 de agosto de 2018

A Fibromialgia é uma síndrome clínica que se manifesta, principalmente, com dor no corpo todo. Afeta 2% a 3% das pessoas no Brasil, principalmente mulheres, entre 30 e 55 anos, mas pode surgir em qualquer idade. Os pacientes costumam dizer que “tudo dói”, que a dor é “da cabeça aos pés”. Afeta muito a qualidade de vida dos pacientes, suas atividades de vida diária, relacionamentos e trabalho. Além da dor difusa, os pacientes podem apresentar fadiga (cansaço), alteração do sono (dificuldade de dormir ou dorme, mas acorda com sensação de cansaço intenso e que não descansou nada). Pode haver também problemas de memória e concentração, ansiedade, formigamentos/dormências, depressão, dores de cabeça, tontura e alterações intestinais. Comumente, a pessoa com fibromialgia apresenta-se muito sensível a compressão de determinados pontos no corpo. A causa desta doença não é clara, mas sabe-se hoje que o principal fator envolve-se em como o cérebro (sistema nervoso) da pessoa interpreta os estímulos dolorosos. Muitas vezes, estímulos que, normalmente, não causam dor, são interpretados como dolorosos, ou seja, a pesso

Posted in reumatologia by Clinicafares | Tags: , , , ,
13 de dezembro de 2017

Os linfomas são um grupo de cânceres das células do sistema imunológico que atingem pessoas de todas as idades, mas, normalmente, aparece a partir dos 60 anos. Ele é divido em dois grupos: linfoma de Hodgkin (LH) e linfomas não-Hodgkin (LNH), que levam o nome do médico descobridor da doença, Thomas Hodgkin, em 1939, e são diferenciados através das características contidas nas células. O linfoma de Hodgkin (LH) tem melhor prognóstico, é responsável por 12% dos casos de linfomas e é formado pelas células de Reed-Sternberg. E o linfoma não-Hodgkin é desenvolvido a partir das células de línfócitos B. Não existe uma causa para o surgimento dos linfomas, mas alguns deles podem aparecer em pacientes com deficiências imunológicas, infecções ou com a AIDS. Nos últimos anos houve um aumento evidente da doença e em paralelo, ao longo dos 20 anos, as tecnologias que ajudam em seu tratamento também cresceram. Inclusive, o tratamento para linfoma acontece por meio de quimioterapia, fisioterapia ou com o transplante de medula óssea, mas vai depender do grau de avanço da doença. O diagnóstico de cada caso vai variar de acordo com as características genéticas de cada paciente. Os linfomas podem ser identificados por alg

Posted in reumatologia by Clinicafares | Tags: , , , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE