sem categoria - Clinica Fares

Perigo de quedas para idosos, como evitá-las

2 de outubro de 2017

Vocês sabiam que a queda no idoso é um sério problema de saúde pública? Pois é, ela está associada a elevados índices de morbimortalidade com redução da capacidade funcional e institucionalização precoce. As causas mais comuns estão relacionadas ao ambiente doméstico, distúrbio de equilíbrio e marcha, osteoporose, alteração postural e redução da visão. A melhor forma de prevenção é estarmos atentos a esses fatores, fazer atividade física e acompanhamento com um médico geriatra. Dicas de cuidados de que se deve com os idosos em casa:

  • Não deixe ele(a) andar sob locais escorregadios ou molhados;
  • Deixe a casa bem iluminada para melhor enxergarem;
  • Tirar obstáculos do chão, como tapetes;
  • Não usar roupas muito longas para evitar que tropecem;
  • Prestar atenção nos movimentos bruscos das crianças e animais;
  • Se preocupar com a distribuição dos móveis na casa;
  • Ter sempre corrimão nas escadas;
  • Controle remoto para TV’s;
  • Colocar fita adesiva antiderrapante e colorida nos degraus;
  • Evitar que carreguem produtos pesados ou grandes.

Posted in geriatria, sem categoria by Clinicafares | Tags: , , , , , , ,
29 de setembro de 2017

Hoje, as doenças cardiovasculares são as principais causas de mortalidade em nosso país. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 17,5 milhões de pessoas morrem, no mundo, todos os anos vítimas de doenças cardiovasculares. Dentre as doenças que mais matam estão inclusas o infarto e o AVC (acidente vascular cerebral). Apesar de serem perigosas, essas doenças, podem ser extremamente preveníveis. Isto se haver um cuidado adequado com o coração. Para evitar as doenças cardiovasculares temos que ter uma vida saudável, que inclui os cinco passos: 1- Dizer não ao sedentarismo: O ideal é praticar atividades físicas regularmente, de três a cinco vezes por semana; podendo começar gradativamente, estabelecer metas realistas e escolher um exercício prazeroso; 2- Controlar os fatores de riscos de doenças cardiovasculares: controlar muito bem a hipertensão arterial; que é considerada normal quando mede“12 por 8”; 3- Ter cuidado absurdo para não ter diabetes. Os que já têm diabetes devem tratar de forma adequada com uma alimentação equilibrada, sem excesso de açúcar e carboidrato; 4- Controlar o colesterol total, já que ele é subdividido em LDL (colesterol ruim) e HDL (colesterol bom), que é um tipo

28 de setembro de 2017

Você já parou para pensar o quanto usa sua voz durante o dia? Em casa, no trabalho,  trânsito, mercado, com os amigos, filhos e animais, no celular mandando áudio no WhatsApp e, às vezes, até sozinho.

A voz não gasta e nem tem data de validade, mas, se a usarmos de forma errada podemos ter sérios problemas e até perdê-la.

Você sabe como a voz é produzida?

Em nossa garganta, na laringe, paralelo ao chão, existe uma estrutura chamada prega vocal; é um músculo em formato de “V” recoberto por um fino tecido mucoso que fica em posição aberta quando respiramos e se fecha quando falamos.

Para ter uma ideia, a prega vocal de um homem, durante a fala, chega a

27 de setembro de 2017

Em todo mundo há um bilhão de pessoas com deficiência de vitamina D. No Brasil, chega a acometer 90% da população. A vitamina D é muito relacionada a osteoporose, porém, hoje, novos estudos têm demonstrado que ela tem receptores em diversos órgãos, como o cérebro, próstata, intestino, células da imunidade e músculos. A falta desta vitamina está correlacionada a diversas doenças, como o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, por exemplo, hipertensão arterial, cânceres, diabetes mellitus, esclerose múltipla, demência e artrite reumatoide. Sabe-se que pacientes sem doença cardíaca prévia com valores insuficientes de vitamina D apresentam um risco duas vezes maior de doença cardiovascular. Além disso, o controle adequado da vitamina D reduz 77% o risco relativo de câncer de mama. É também a única entre as vitaminas que pode ser sintetizada na pele a partir da exposição a luz solar. Sua absorção na pele é variável, depende de cada pigmentação, estação do ano, vestimentas, idade e uso de protetor solar. E ainda pode alterar de acordo com fatores hormonais, genéticos e nutricionais. As fontes alimentares são escassas em vitamina D, além disso, a falta de exposição solar, uso de medicamentos anticonvulsivantes, corticoides e doenças intestinais, reduzem ainda mais a absorção. Par

Posted in clínica geral, sem categoria by Clinicafares | Tags: , , ,
26 de setembro de 2017

Todos os anos são registrados cerca de dez mil suicídios no Brasil e mais de um milhão em todo o mundo. Sendo que, em nosso país, 17 %  da população já tiveram algum pensamento de suicídio, 5 % já tiveram planejamento e 3% já tiveram alguma tentativa. O estigma e o tabu relacionados ao assunto são aspectos importantes, como o fato do suicídio ser considerado pecado em algumas culturas ou pelo fato de o suicídio ser considerado uma fraqueza. Ainda temos medo e vergonha de falar sobre o assunto. Há dificuldade em se buscar ajuda, falta de conhecimento e de atenção sobre o assunto por parte dos profissionais de saúde, o que dificulta a prevenção.

Fatores de risco

Os dois principais fatores de risco são: tentativa prévia de suicídio e doença mental. Pacientes que tentaram suicídio previamente têm de cinco a seis vezes mais chances de tentar suicídio novamente. Estima-se que 50% daqueles que se suicidaram já haviam tentado previamente. Muitos suicidas tinham uma doença mental, muitas vezes não diagnosticada e não tratada de forma adequada. Os transtornos psiquiátricos mais comuns incluem depressão, transtorno bipolar, alcoolismo e abuso/dependência de outras drogas, transtornos de personalidade e esquizofrenia. Pacientes com múltiplas comorbidades psiquiá

Posted in psiquiatria, sem categoria by Clinicafares | Tags: , , ,
25 de setembro de 2017

  O TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) é um dos principais transtornos do desenvolvimento infantil com um impacto importante nas esferas do neurodesenvolvimento e nas interações psicossociais. De acordo com estudos epidemiológicos, há uma alta prevalência, assumindo uma estimativa de 3% a 6% das crianças na idade escolar, repercutindo na formação da identidade relacionada ao sentido de competência e autoestima. Em grande parte, o TDAH associa-se a outras questões como as dificuldades de aprendizagem, os transtornos de humor, de ansiedade e vários problemas comportamentais. Isso gera desafios diagnósticos, que só podem ser abordados dentro de uma perspectiva interdisciplinar. Sendo assim, seu diagnóstico, apoia-se na combinação cuidadosa da observação, dos dados da história clínica e das repercussões dos sintomas na vida do indivíduo. Os sintomas de desatenção incluem a desorganização, distração por estímulos irrelevantes, dificuldade em sustentar a atenção por um tempo longo e de alternar o estímulo atentivo entre duas ou mais tarefas, perdas de objetos com frequência, comprometimento em memorizar e, principalmente, em recordar informações já aprendidas. Os sintomas de hiperatividade/impulsividade abrangem a agitação psicomotora, movimentos de

Posted in neurologia, psicologia, sem categoria by Clinicafares | Tags: , ,
22 de setembro de 2017

A sinusite e a rinite, geralmente coexistem e estão presentes ao mesmo tempo nos pacientes. Tanto que, hoje em dia usamos a palavra Rinossinusite para designar esses problemas. A rinite é uma inflamação da mucosa nasal que pode ser causada por alergia ou não, tem como principais sintomas a coriza, nariz entupido, coceira e espirros; pode surgir também a dor de cabeça, principalmente, na região frontal. Já a sinusite é uma infecção da mucosa nasal que pode ser causada por vírus ou bactérias. Como é uma infecção, a sinusite gera sintomas mais graves como febre, dores de cabeça de forte intensidade, catarro amarelado ou esverdeado, nariz entupido, mau hálito, tosse e dor de garganta. Há alguns sintomas que aparecem na rinite e na sinusite, isso acontece porque quem tem sinusite quase sempre tem rinite, dificilmente estas duas doenças não estão ligadas e uma pode ser consequência da outra. Sempre que você sentir esses sintomas deve-se procurar um otorrino porque apenas esse especialista está apto a diagnosticar qual o real problema. O diagnóstico é sempre clínico, ou seja, através da consulta com o otorrinolaringologista e exame médico. Em alguns casos há necessidade de exames laboratoriais, de imagem ou endoscópicos para confirmar. Não compre medicamento

21 de setembro de 2017

O colesterol é um tipo de gordura encontrada em nosso organismo necessária para a formação das membranas celulares, produção de alguns hormônios, vitamina D e ácidos biliares, porém, o seu excesso é fator de risco ao organismo pelo possível desenvolvimento de aterosclerose. Grande parte do colesterol (70%) é produzido pelo fígado e somente 30% provém da dieta, principalmente de alimentos com gordura de origem animal. O colesterol total é subdividido em LDL (colesterol ruim) e HDL (colesterol bom). O LDL em excesso lesa os vasos sanguíneos, predispondo à formação de placas de gordura. O HDL remove o excesso de colesterol do sangue, levando-o para o fígado para ser eliminado. O aumento de Triglicérides (outro tipo de gordura), também é prejudicial e pode levar à pancreatite. O valor ideal de colesterol total é de 200 mg/dL, LDL: 100 mg/dL, HDL acima de 60 mg/dL e Triglicérides 150 mg/dL. Além de causas relacionadas à dieta rica em gorduras, ao sedentarismo, tabagismo, alterações de tiroide, diabete, a elevação das gorduras pode ter causa genética. Caso as mudanças de dieta e hábitos não surtam o efeito desejado, podem ser introduzidas medicações como as estatinas e fibratos. Atenção especial deve ser dada às crianças, pois os distúrbios do colesterol surgem na infância. E também é importante termos uma alimentação saudável, pouco g

20 de setembro de 2017

Nos dias de hoje é comum às pessoas viverem com os fones nos ouvidos. No entanto, apesar de ser prazeroso, seu uso de forma inadequada pode gerar riscos. Isso porque o ouvido é composto por partes extremamente frágeis que estão sujeitas a sofrerem lesões irreversíveis. Profissionais orientam que a intensidade (volume) ouvida através dos fones seja de apenas ¼ da potência total do aparelho (um pouco menos do que a metade), pois além de o objeto ser feito para a individualidade, existem grandes chances de a pessoa lesar a audição, já que o som alto (intenso) entra como um “tsunami” nas estruturas e provoca perdas graves no sistema auditivo. Não é preciso deixar de usar o fone, mas é importante não ouvir o som muito alto e em grandes períodos de tempo, até porque a perda auditiva é irreversível e prejudica nosso aprendizado em geral. A chance de se conseguir uma boa qualificação diminui, pois algumas empresas levam em conta a capacidade auditiva do futuro funcionário. Caso haja queixas de problemas de audição é importante procurar um especialista o quanto antes. Miriam Gioni Rotta Fonoaudióloga CRFa 2-3490

18 de setembro de 2017

A tosse é um processo natural do aparelho respiratório que acontece após um processo irritativo ou serve para ajudar a saída de secreções ou corpos estranhos. Há diversas causas que podem gerar a tosse e uma das principais é o fumo, pois pode aumentar o volume de muco criado pelos brônquios e estreita as vias aéreas, fazendo com que as pessoas tenham dificuldades para fazer tarefas simples do dia a dia, como subir escadas. A tosse pode ser o primeiro sintoma da sinusite, principalmente, se surgir pior à noite. Aparece também na síndrome do gotejamento pós-nasal que surge quando há um excesso de muco nos fundos da garganta e dá a sensação de gotejamento e o problema pode levar a tosse crônica (quando precisa de orientação médica e dura mais e oito semanas). Pode aparecer a tosse no refluxo gastroesofágico, doença digestiva que aparece quando os ácidos que estão no estômago voltam pelo esôfago ao invés de seguir o fluxo normal da digestão. Também nas infecções respiratórias que podem ser causadas por fungos, bactérias ou vírus, gerando doenças como faringite. Estas são algumas doenças que tem como sintomas a tosse, por isso é interessante, sempre consultar um médico, pneumologista, antes de tomar um xarope pensando que é gripe.

Posted in pneumologia, sem categoria by Clinicafares | Tags: ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE