Arquivos alimentação - Clinica Fares

Alimentação: evite desperdício usando a criatividade

16 de outubro de 2018

Boa parte das famílias que vivem no Brasil mantém a dispensa e a geladeira sempre cheia. No entanto, uma pesquisa desenvolvida pela Edelman a pedido da Unilever, constatou que 49% dos brasileiros jogam comida fora diariamente. Para evitar esse desperdício é preciso se planejar antes de ir as comprar no supermercado de acordo com a quantidade de pessoas que irão se alimentar. Veja algumas dicas para evitar desperdício de forma criativa:

Seja criativo

Ao invés de jogar o arroz de ontem para a lixeira, dá para fazer um bolinho de arroz. E o frango, pode ser desfiado e se tornar recheio de torta. Você pode usar a criatividade e montar novos pratos com o que sobrou do almoço, janta, café etc de ontem. Assim, evita desperdício e traz novos pratos para a família.

Lave bem as folhas

Quanto mais cuidados ter com as folhas, mais tempo de consumo elas terão. Então, todo alface, repolho, rúcula etc, deve ser bem levado e guardado em potes separados para ter mais durabilidade.

Congele alimentos e temperos

Caso não encontre porções pequenas de folhas ou tempero, uma alternativa é congelar na geladeira. Coloque em um saquinho e quando for utilizar basta descongelar. Alguns legumes, como cenoura ou abóbora podem ser congelados cozidos ou crus. Além disso, na correria do dia a di

Posted in nutrição by Clinicafares | Tags: , , ,
10 de setembro de 2018

A ideia de um corpo perfeito pode contribuir para o desenvolvimento de o distúrbio alimentar. De acordo com a ABESO – Associação Brasileira Para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, os transtornos alimentares são definidos por ser “uma perturbação persistente na alimentação ou no comportamento relacionado à alimentação que resulta no consumo ou na absorção alterada de alimentos e que compromete significativamente a saúde física ou o funcionamento psicossocial.” Ou seja, a pessoa fica tão preocupada com o seu peso e comida, que passa boa parte do tempo pensando nisso, o que pode gerar problemas físicos, psicológicos e sociais. Alguns tipos de transtornos alimentares são a anorexia, bulimia e transtorno da compulsão alimentar e podem ser cuidados através de diagnóstico e tratamento junto do médico especialista. Há algumas expressões que contribuem para identificar a doença:

  • Expressão de culpa/ vergonha por se alimentar
  • Se pesar com freqüência
  • Não se alimentar na frente de outras pessoas
  • Ir ao banheiro logo depois de se alimentar
  • Se alimentar lentamente
  • Falta de apetite e na seqüência momentos de gula
  • Mastigar em pequenas porções
  • Comportamento alimentares estranhos
  • Exercício físico desmoderado
  • Atenção excessiva n

31 de julho de 2018

As aulas estão de volta e um dos momentos mais aguardados pela criançada é a hora de abrir a lancheira na hora do recreio. Mas isso pode ser uma difícil tarefa para muitas mamães. Preparar o lanche do filho pode não ser tão simples, pois o lanche mais fácil não é o mais saudável. Hoje, segundo um estudo liderado pelo Imperial College de Londres e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), há mais crianças e adolescentes obesos do que na década de 70. E para minimizar esse caos, é preciso que haja um trabalho em conjunto em prol da saúde de nossos pequenos e futuros adultos. Abaixo, você pode conferir uma lista de como cuidar da alimentação escolar da criança para utilizar em seu dia a dia: 1 – Negocie com a criança o que irá na lancheira, não deixe que ela escolha, juntos vocês podem chegar em um lanche saudável e saboroso; 2 – Levar uma fruta, sempre se atentando para tomar cuidado para que ela não amasse; 3 – Cuidado com os produtos que podem estragar, como iogurte e queijo; 4 – Colocar sempre uma garrafa de água; 5 – Orientar a criança de que na cantina devem-se escolher os assados e não as frituras;

O que

22 de junho de 2018

Para manter a energia e uma boa saúde durante as festas do final de semana, é necessário tomar alguns cuidados. Segue abaixo uma lista de alimentos para preferir (sinal verde), para consumir com moderação (sinal amarelo) e para evitar (sinal vermelho).

Sinal Verde

– Alimentos ricos em carboidratos, como cereais, grãos e massas, preferencialmente, integrais, pois ajudam a manter a energia do corpo; – Manga, mamão, pêssego, caqui, maçã, banana, uva, abacaxi, maracujá e melão são ricos em potássio e em vitamina C, essenciais para um bom funcionamento muscular, e desintoxicação do fígado, afastando a ressaca; – Couve, brócolis, couve-flor, repolho: alimentos crucíferos, que também auxiliam na desintoxicação do fígado e por isso irão combater a ressaca.

Sinal Amarelo

– Fique atento na hora de consumir frutos do mar. Se não estiverem conservados de maneira correta, podem estragar e provocar uma intoxicação alimentar séria; – Cuidado com alimentos vendidos na praia. Preste atenção nas condições de higiene e de conservação; – Os energéticos ajudam a manter o fôlego durante a folia, mas podem se tornar uma ameaça à saúde se misturados com álcool.

Sinal Vermelho

– Evite ingerir alimentos gordurosos, pois

Posted in nutrição by Clinicafares | Tags: , , , ,
11 de maio de 2018

As mamães devem estar constantemente saudáveis. Isso inclui, cuidar da dieta alimentar, praticar exercícios físicos e procurar não se estressar com a sua nova fase. O período de gestação é o momento em que modificações fisiológicas acontecem de forma acelerada mudando o corpo, a forma de agir e de pensar. Ou até mesmo após o parto, quando a mulher sabe que existe um ser materializado em tempo integral necessitando dos seus cuidados e do seu carinho para se sentir seguro, se desenvolver sem a proteção que tinha quando ainda estava sendo gerado e assim crescer saudável. O mais importante para uma mulher é que ela jamais se anule e sempre cuide de si em primeiro lugar, se fortaleça, esteja com a sua saúde preservada e assim, consequentemente, consiga cuidar dos seus filhos da melhor maneira que se deve, sendo prazeroso e não cansativo.

Mamãe saudável significa

Manter uma alimentação equilibrada, não ingerir grandes quantidades de alimentos em excesso  Sempre respeitar os níveis de ingestão de calorias, açúcares e gorduras. Dar preferência aos alimentos naturais frutas, verduras e legumes, além de diminuir o consumo dos processados, isso mantem o organismo hidratado. Praticar exercícios adequados ao seu estado físico  Mulher grávida nã

Posted in nutrição by Clinicafares | Tags: , , , , ,
15 de março de 2018

Continuando nossa lista dos mandamentos da boa alimentação infantil, vamos ao 10º:

10º mandamento da boa alimentação infantil: Jamais usar alimentos como castigo ou recompensa

A famosa frase “se não comer o brócolis, não vai ter sobremesa” nunca foi tão perigosa. A criança nunca deve ser premiada por fazer aquilo que nada mais é do que sua obrigação social e biológica. Além disso, a sobremesa, quando presente, pelo menos no dia a dia, não deveria passar de uma fruta. E quando a criança se força a comer algo que ela odeia para ganhar algo que ela gosta, estamos apenas ensinando-a a odiar mais o primeiro e valorizar mais o segundo. No futuro, como adulta, não é preciso pensar muito para saber qual será a escolha alimentar espontânea dessa pessoa. O que fazer: defina o cardápio, com opções saudáveis, incluindo a sobremesa, daquela refeição e respeite a aceitação da criança. Não mude a sobremesa conforme a aceitação da criança. Se ela não aceitar aquela refeição, espere a próxima sem culpa e sem preocupação. Dúvidas procure por seu pediatra! Você também pode acompanhar as demais dicas clicando nos links abaixo:

Posted in sem categoria by Clinicafares | Tags: , , , ,
9 de março de 2018

Vamos para mais uma dica de boas práticas na hora da alimentação da criança.

9º mandamento: jamais substitua alimentos que a criança recusa por alimentos que ela gosta

Se a criança descobre uma maneira de fazer o cuidador trocar o alimento oferecido pelo alimento que ela gosta, a tendência é que ela repita esse comportamento. Na tentativa desesperada de que a criança coma, os cuidadores acabam aceitando que ela coma qualquer coisa, desde que coma. Isso é um erro. Nossas atitudes reforçam as atitudes inadequadas das crianças e são nossas atitudes que podem tornar a alimentação infantil adequada. Algumas crianças choram, outras fazem birra, outras param de comer e assim por diante. É importante lembrar que esses comportamentos fazem parte do desenvolvimento infantil e não há maldade ou manipulação nisso. Eles apenas tentam e cabe a nós manter nossas regras com firmeza e carinho com o intuito de educar e não de agradar. Se houver incoerência em nossas atitudes, ficamos reféns daqueles comportamentos que nós mesmos criamos nas crianças. O que fazer: estabeleça as regras, como número de refeições, tipos de alimentos, tempo para as refeições; de preferência tenha um plano alimentar a ser seguido

Posted in nutrição, pediatria by Clinicafares | Tags: , , , , ,
2 de março de 2018

O jejum intermitente não trabalha a qualidade alimentar, e sim, mostra quando a pessoa deve realizar as refeições que são em dias alternados. Nesta dieta, diferente das convencionais que priorizam comer de 3 em 3 horas, pode se alimentar quando der fome, não há necessidade de realizar refeições de 5 à 6 refeições ao dia. Existem vários métodos do jejum, de 16 horas, 24 horas, 36 horas; dieta 5:2 e dieta do guerreiro, mas antes de iniciar o jejum é necessário adaptar uma dieta adequada, acrescentando mais legumes, frutas e legumes, pois não existe milagre para o emagrecimento. Esta “mudança de hábito” não deve ser feita aleatoriamente por qualquer pessoa. Antes disso, é importante consultar um nutricionista, pois será feito uma série de avaliações para realizar uma dieta personalizada.

E atividade física, pode fazer?

É necessário adaptar o organismo a nova mudança alimentar. A prática de atividade física precisa ser avaliada por um cardiologista, pois muitas doenças não apresentam sintomas e com isso não terá um tratamento adequado com a dieta e nem atividade física. Crianças, gestantes, idosos e pacientes que apresentem qualquer doença não devem realizar o jejum intermitente.

1 de março de 2018

Continuando a lista dos mandamentos da boa alimentação infantil, vamos a próxima dica!

8º mandamento – Sempre introduza novos alimentos

Desde cedo os pais tendem a separar os alimentos entre os que a criança “gosta” e os que “não gosta”. E na rotina corrida dos adultos, a opção por alimentos que a criança “gosta” e por isso mesmo aceita mais rápido, acaba virando um ato repetido diariamente. Entretanto, estudos mostram que as crianças podem aprender a aceitar alimentos, muitas vezes, após a vigésima tentativa de oferta. Insista! Além disso, a variedade no cardápio nos primeiros anos de vida reduz a possibilidade de seletividade alimentar e neofobia alimentar no futuro. O que fazer: não desista de um alimento se você achar que a criança não gostou na primeira oferta. Ofereça uma vez ao mês, sem forçar, pelo menos até o final do segundo ano de vida. Se houver rejeição muito evidente, como náuseas ou vômitos espere mais. Às vezes, após seis meses a criança pode aceitar um alimento inicialmente recusado. Ofereça pelo menos um alimento novo uma vez por semana desde a introdução alimentar. Isso ajuda a variar o cardápio e a aceitação da criança pode surpreender. Ofereça o alimento novo sempr

12 de fevereiro de 2018

Carnaval chegou trazendo muita animação e alegria. Para tudo sair melhor do que o esperado, preparei uma lista de dicas para você aproveitar sem culpa. Então na hora da folia, lembre-se: 1- Leve frutas de preferência da estação: ameixa, goiaba, mamão, abacate, pera, manga etc; 2- Abuse bastante da água. Inclusive, se você gostar de cerveja é importante aumentar ainda mais o consumo de água, pois a bebida causa desidratação; 3- Evite refrigerante, prefira suco natural ou de polpa com adoçante e água de coco. 4- Antes de sair casa programe-se bem. Não fique longo período em jejum, leve pequenos lanches, castanhas, barras de cereais, frutas secas etc; 5- Para ter energia e disposição, o ideal é consumir carboidratos, porém prefira os integrais; 6- Aumente o consumo de proteína, a mesma é responsável pela saciedade. 7- Cuidado especial para quem vai comer na rua: a higiene do local e manipulação dos alimentos é de extrema importância, principalmente, com o armazenamento dos alimentos. Uma boa opção para fonte de energia é o açaí com frutas, mas sem os acréscimos (leite condensado, leite em pó etc); 8- Aumentar o consumo de saladas. Mas c

Posted in nutrição by Clinicafares | Tags: , , , , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE