Arquivos Endocrinologia - Clinica Fares

O que você precisa saber sobre diabetes

21 de agosto de 2018
Diabetes Mellitus, mais conhecido como diabetes, é uma doença caracterizada pela falta de produção da insulina no organismo.
Os tipos mais comuns de diabetes são o 1 e 2. O primeiro acontece quando o pâncreas não produz insulina ou produz em quantidade insuficiente. Já no segundo, o organismo produz insulina, porém as células resistem a sua ação e a insulina não consegue desenvolver seu principal papel, que é a regulagem da quantidade de glicose no sangue.

Abaixo listamos alguns detalhes sobre estes dois tipos de diabetes:

1- O paciente diagnosticado com diabete deve praticar alguma atividade física regularmente, após orientação médica. Os exercícios podem ajudar a perder gordura corporal e a controlar a glicemia.
2- É possível evitar o tipo 2 de diabetes praticando atividade física, mantendo uma alimentação saudável e consequentemente mantendo o peso normal dentro do desejável.
3- Quem tem diabetes e não trata corretamente pode correr o risco de ter complicações, como: pé diabético, infarto do miocárdio, nefropatia, neuropatia e alterações na retina, prejudicando a vis

Posted in cardiologia, endocrinologia by Clinicafares | Tags: , ,
14 de março de 2018

Chamamos de Hipertireoidismo a produção de hormônios em excesso pela tireoide, com aceleração do metabolismo e de todos os sistemas orgânicos. A doença de Graves, causada por anticorpos que estimulam a produção dos hormônios tireoidianos, é a causa mais comum de hipertireoidismo em crianças e adolescentes, contabilizando 96 % dos casos. Pacientes com síndrome de Down apresentam maior risco para doença de Graves. Os sintomas clássicos de hipertireoidismo são:

  • Aumento do tamanho da glândula tireóide (bócio);
  • Tremor fino, perceptível especialmente nas mãos quando se estende os dedos;
  • Olhar fixo, brilhante e com as pálpebras retraídas;
  • Coração acelerado e palpitações;
  • Perda de peso involuntária mesmo com a ingestão de alimentos aumentada;
  • Pele fina, quente e com aumento do suor;
  • Diminuição da força muscular, perceptível principalmente na musculatura proximal, que torna mais difícil subir escadas ou levantar de assentos próximos ao chão;
  • Evacuações frequente e, em alguns casos, diarreia;
  • Orbitopatia, que é a inflamação dos tecidos que envolvem o globo ocular;
  • Aumento da velocidade de crescimento;
  • A

16 de outubro de 2017

Quando decide emagrecer, você entra naquelas dietas da moda? Já seguiu dicas de como cortar o jantar, beber chá verde ou água com limão em jejum, mas sem saber se funcionam? Então, aqui estão cinco mitos e verdades sobre emagrecimento que podem te ajudar a descobrir se está no caminho certo.

  1. Não jantar ou fazer jejum ajuda a emagrecer?

Não. Porque pular refeições faz com que o organismo crie um sistema de defesa para os momentos de stress. Quando muito tempo em jejum o organismo passa a guardar energia na forma de gordura para que quando houver outro período de jejum prolongado ele tenha reservas, além de que no jejum o metabolismo diminui fazendo o corpo gastar menos energia.

  1. Está certo substituir refeições por shakes e/ou suplementos?

Não. Shakes e suplementos são acrescidos de conservantes, corantes e aromatizantes para melhorar o gosto e aumentar o prazo de validade. Em geral, são consumidos sem qualquer indicação ou acompanhamento nutricional. Além disso, os alimentos têm outra ligação com o ser humano, o aspecto emocional.

  1. Tomar chá verde ou água com limão em jejum ajuda a emagrecer?

Para se obtiver os benefícios dessa erva deve-se consumir no mínimo quatro xícaras de chá po

Posted in endocrinologia by Clinicafares | Tags: , , , ,
23 de agosto de 2017

A tiroide é uma glândula que fica localizada na região anterior do pescoço e produz dois hormônios: a triodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Esses hormônios são importantes para todas as fases da vida humana, desde a formação e desenvolvimento dos órgãos até o crescimento, reprodução e fertilidade na vida adulta. São eles os responsáveis pela influência dos batimentos cardíacos, do raciocínio e do funcionamento do intestino. Uma das principais doenças associadas à tiroide são os nódulos (benignos ou malignos), que atingem entre 50% a 60% da população. Os nódulos normalmente são benignos (cerca de 85% a 90%), já os malignos estão na ligados ao histórico familiar de câncer de tiroide, história de radiação na região cervical, presença de adenomegalias (ínguas) na região do pescoço, rouquidão e crescimento rápido do nódulo. Caso o nódulo tenha raiz cancerígena, é preciso descobrir qual é seu tipo: Papilífero:  é mais comum, atinge 80% dos casos de nódulos. Normalmente, cresce devagar e na maioria das vezes se espalha para os gânglios do pescoço. Folicular: pode espalhar para os ossos ou pulmões e é o segundo mais encontrado, além de estar envolvido entre 10 e 15% dos casos de nódulos. Medular: não é tão comum, está apenas em 5% dos casos e quando não se espalha para

Posted in endocrinologia by Clinicafares | Tags:
21 de agosto de 2017

As úlceras pépticas são “feridas” que se abrem na parede do estômago ou duodeno. O duodeno é a primeira porção do intestino fino (delgado). As úlceras do estômago são também chamadas de gástricas e as do duodeno de duodenais. Elas se formam devido a um desequilíbrio entre os fatores agressores, predominantes, e os fatores de defesa. CAUSAS: As principais causas são: a bactéria chamada de Helicobacter pylori e o uso de anti-inflamatórios como Aspirina, Diclofenaco, Ibuprofeno etc. Esses agentes provocam uma diminuição dos fatores de proteção da mucosa facilitando os danos causados pelo ácido gástrico e os sucos digestivos. Estima-se que cerca de 70% das úlceras gástricas e 90% das úlceras duodenais sejam causadas pelo H. pylori, o que mostra a importância da detecção dessa bactéria. Outras doenças que aumentam a produção do ácido gástrico também podem causar úlceras, como por exemplo a Doença de Zollinger-Ellison, mas trata-se de uma condição rara. úlcerasSINTOMAS: Os principais sintomas das úlceras pépticas são dores na parte superior do abdome (“boca do estomago”), queimação, náuseas, v

Posted in gastroenterologia by Clinicafares | Tags:
31 de maio de 2016

O xixi na cama pode ser um grande problema na vida dos pequenos. Não é nada mole a vida da criança que não consegue se controlar e acaba sempre fazendo xixi na cama. Essas crianças, na verdade, sofrem de um distúrbio chamado “enurese noturna”. O problema costuma afetar os pequenos a partir dos 5 anos de idade.  Esse distúrbio é mais frequente nos meninos do que nas meninas e as opções para tratar esse problema variam de acordo com as características e necessidades de cada criança. meninotristeclinicafaresA enurese noturna pode ocasionar sérios efeitos psicológicos que são agravados com a falta de informação dos pais e a dificuldade de lidar com esse problema, sobretudo quando a criança é punida por ter feito xixi na cama. A autoestima da criança pode ficar abalada, ficando mais irritada, triste e agressiva . Ao perceber que a criança com mais de cinco anos idade, ainda molha a cama à noite, procure ajuda médica na Clínica Fares.

15 de abril de 2016

Já tentou alcançar o Peso Certo e não conseguiu? Pensando em várias pessoas que sofrem com o mesmo problema. A Clínica Fares criou uma Websérie que acompanhará o emagrecimento do Roger, que já tentou de tudo para perder os quilos adquiridos em muitos anos de má alimentação e sedentarismo. pesocerto Na Clínica Fares, o Roger vai aprender a maneira correta e completa de emagrecimento com saúde.  Neste primeiro episódio, você vai  conhecer um pouco sobre o Roger e descobrir os principais motivos que fizeram ele ficar acima do peso. Se você se identificar, não se preocupe! Acompanhe a saga de emagrecimento do Roger e aprenda a maneira correta de emagrecer com saúde. Assista o primeiro episódio no nosso canal do youtube (click aqui)         

31 de março de 2016

O ronco causashutterstock_149296487 várias situações incômodas como a cefaleia, sonolência diurna, dificuldade de concentração e até alterações cardíacas. Ele torna “vítimas” apenas aqueles obrigados a dormir com esse barulho. De acordo com a Associação Brasileira do Sono, pelo menos três em cada dez brasileiros sofrem com o problema. Um cansaço ao acordar, dor de cabeça e irritação ao longo do dia são apenas dos sinais que o distúrbio provoca. Geralmente, um ronco frequente mostra que algo não vai nada bem no organismo.  

21 de março de 2016

A Cirurgia refrativa  é uma das cirurgia dos olhos mais conhecidas, o procedimento é bem simples: serve pare remodelar suavemente a superfície da córnea modificacirurgia_refrativando, assim, sua curvatura para corrigir os erros refrativos bem conhecidos como, por exemplo, a miopia, hipermetropia e astigmatismo. Ela dispensa a necessidade de ficar internado e é indicada quando o paciente quer diminuir a dependência do uso de óculos ou lentes de contato.

Quando a cirurgia é bem-indicada, de acordo com o caso do paciente, e realizada com equipamentos de qualidade e por profissionais gabaritados, as chances de complicações durante e pós o procedimento são mínimas.

O pós-operatório é indolor e a recuperação é rápida, serão prescritos colírios e outros medicamentos como anti-inflamatórios, a serem utilizados sob estrita orientação médica.

   

14 de março de 2016

A Hepatologia é área da medicina que estuda e diagnostica doenças relacionadas ao fígado. figado_clinicafares_hepatologista Essa área orienta ainda sobre a prevenção às hepatites virais seja por meio do uso de vacinas ou com a adoção de medidas que impedem a transmissão do agente viral. Exames de imagens como ultrassonografia e ressonância magnética, por exemplo, tornaram os diagnósticos de doenças hepáticas mais certeiros. As doenças do fígado são muitas vezes silenciosas e as mais comuns são: esteatose hepática, hepatites por vírus (A, B, C, D, E), doença hepática alcoólica, esquistossomose, hepatite autoimune e hepatite medicamentosa. Quando as doenças não são identificadas precocemente vão agredindo progressivamente o fígado, causando inflamação crônica com formação de fibrose, que leva a uma alteração da estrutura, endurecimento do fígado e destruição de células, os hepatócitos, o que caracteriza a cirrose hepática.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE