Arquivos febre amarela - Clinica Fares

Febre amarela: gestantes, bebês e crianças, como lidar

11 de dezembro de 2017

A febre amarela mais uma vez é motivo de preocupação na sociedade. Os números da doença são grandes e devemos estar atentos para evitar a contaminação, inclusive entre gestantes, bebês e crianças.

Gestantes

A melhor maneira de evitar a febre amarela é através da vacinação. No entanto, mamães em qualquer período de gestação, apenas, poderão tomar a vacina se moram em locais próximos de onde ocorreu a confirmação de circulação do vírus e não ter recebido contraindicação à vacina. Isso porque, acredita-se que na gravidez os casos de febre amarela sejam mais delicados. Mas a escolha da aplicação da vacina ou não será avaliada junto ao médico obstetra. Contudo, alguns cuidados para evitar a patologia podem ser tomados, como:

  • Evitar viagens para áreas de risco;
  • Se viajar ou viver em regiões afetadas consultar o médico sempre;
  • Se viajar ou viver em regiões afetadas e quer engravidar é recomendado esperar no mínimo um mês após a vacina;
  • Uso de repelente;
  • Uso de tela na janela para evitar a entrada de insetos e uso de roupas com manga longa.

Agora, entre as mães que estão amamentando, a vacina é contra indicada para bebês com menos de seis meses, caso seja impossível, como em viagens inadiáveis ou epid

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , , ,
22 de novembro de 2017

A doença que é infecciosa febril de causa viral é transmitida por meio de mosquitos que tem dois ciclos de transmissão, o silvestre (FAS) e o urbano (FAU). Na mata (silvestre) os mosquitos gêneros Haemagogus e Sabethes são os que proliferam o vírus ao acometer os macacos (eles agem como hospedeiros do vírus) ou atacam seres humanos não vacinados que adentram seus habitat naturais, que normalmente, são áreas de matas. Na cidade (urbano) a doença é transmitida pelo mesmo mosquito que transmite a dengue, o Aedes Aegypti; vive em locais que apresentam água parada. Apesar disso, o vírus é o mesmo e desde 1942 não se tem registro de casos de febre amarela urbana no Brasil. Estudos apontam que as épocas que mais têm ocorrências da doença são entre dezembro e maio. Nestes meses de maior incidência de chuvas, há aumento de mosquitos que favorece a circulação do vírus. Apenas entre dezembro e agosto de 2017 , segundo o Ministério da Saúde, foram registrados 777 casos e 261 mortes recorrentes a febre amarela. Quais os sinais de febre amarela: O diagnóstico da doença pode ser realizado através da identificação de seus sintomas que podem ser confundidos até com uma gripe: Fase inicial • febre com calafrios • mal-estar • dor de cabeça • dores musculares fortes • cansaço • vôm

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , ,
25 de janeiro de 2017

O que é Febre Amarela?

A Febre Amarela é uma doença perigosa e pode até ser fatal! No estado de São Paulo, já foram confirmadas 3 morte ocasionadas por ela (Até o dia 25/01/2016). Todas as vítimas estiveram neste ano em Minas Gerais, estado que enfrenta um surto da doença.

As primeiras manifestações da doença são inesperadas pode ocorrer: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. Existe ainda uma forma mais grave da doença, que é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias) depois dos primeiros sintomas, quando pode aparecer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

Prevenção

É muito importante adotar medidas preventivas para se proteger, por isso a Clínica Fares separou algumas dicas para evitar a doença: 1- Evite deixar água parada. O mosquitos transmissor da Febre Amarela costumam pôr seus ovos nesses locais; 2- Cubra sua

Posted in clínica geral by Clinicafares | Tags:
7 de março de 2016

O mosquito Aedes Aegypti, mais conhecido como mosquito da Dengue tem causado graves problemas de saúde em todo território brasileiro. O mosquito tem apenas 7 milímetros, mas é capaz de transmitir numerosas doenças diferentes, entre elas se destacam estas quatro: a Dengue, o Zika vírus, a Febre amaremosquinto-da-denguela e a Chikungunya.   A maneira mais eficaz de evitar a proliferação do Aedes Aegypti é acabar com os criadouros, e para isso é necessário tomar alguns cuidados: – Feche os sacos plásticos e mantenha a lixeira tampada. Evite acumular lixo e entulho no quintal; – A piscina deve ser limpa, uma vez por semana. Trate a água com cloro e a cubra sempre que não for usá-la; larva_mosquito_da_dengue– Lave bem os suportes dos garrafões de águ

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE