Arquivos Fonoaudiologia - Clinica Fares

Quem canta precisa cuidar da voz

8 de outubro de 2018

Para quem gosta de cantar e muitas vezes já tem uma “voz bonita e bem afinada” não sabe que é preciso de cuidados especiais para mantê-la saudável. Portanto, profissionais da música, como os cantores e preparadores vocais devem se preocupar com a saúde vocal, principalmente com os hábitos que podem ser maléficos para a voz. A voz falada é diferente da cantada por isso para “não machucar” as cordas vocais é preciso se atentar a algumas técnicas e ajustes conforme a música cantada. Sendo assim, é importante trabalhar a respiração costo-diafragmática (respiração mais ampla e profunda), cuidar da alimentação e se atentar na realização dos exercícios vocais. Na alimentação, vale valorizar uma alimentação mais saudável, com menos gordura, sem álcool e cigarro além de beber bastante água, que são duas ações aliadas para o cuidado com a voz de quem canta. Evitar o grito e estar atento a frequência da voz é importante. O papel do fonoaudiólogo Este profissional auxilia quem canta com exercícios específicos para a voz, explorando suas possibilidades, a freqüência mais confortável, melhor forma de trabalhar a articulação entre outros aspectos. Na dúvida, consulte um fonoaudiólogo, ele poderá te orientar e i

Posted in fonoaudiologia by Clinicafares | Tags: , , , , ,
17 de setembro de 2018

Ler e escrever faz parte da comunicação na vida de qualquer pessoa que vive em sociedade. É por isso que nas escolas a leitura e a escrita são a base dos estudos. Em fase de alfabetização, a criança aprende a ler e depois escrever, para que assim melhor possa se comunicar. Quando a criança, na escola, tem dificuldade para aprender a linguagem escrita, há chances de ela ter Distúrbio de Leitura Oral e Escrita.    

O que é o Distúrbio de Leitura Oral e Escrita?

Este distúrbio acontece quando é diagnosticado alguma deficiência na decodificação fonológica em relação a compreensão da linguagem escrita e oral, ou seja, é a dificuldade no entendimento da linguagem escrita. Em algumas situações pode se apresentar uma ou outra dificuldade.

Sinais do distúrbio

Os sintomas do distúrbio de leitura oral e escrita se dão mais evidentes ainda na pré-escola, onde a criança tem um dos primeiros contatos com a escrita. Alguns de seus sinais podem ser:

  • Torna-se mais “tímido” quando o assunto envolve ler e escrever;
  • Desinteresse pelas atividades que envolvem escrita e leitura;
  • Dificuldade de compreensão de falas;
  • Relação difícil com a escrita;
  • D

28 de agosto de 2018

Sabe a mania que o Cebolinha tem de trocar o R pelo L? Algumas crianças quando estão aprendendo a falar, podem ter este distúrbio chamado: dislalia. Este distúrbio é caracterizado pela dificuldade ao falar alguns sons por erros na pronúncia ou erro ao articular palavras. Há algumas causas para este distúrbio, como:

  • Lesão cerebral, que impede a fala correta
  • Alterações na estrutura da boca ou língua que dificultam a articulação da fala
  • Fala na percepção dos sons
  • Má postura da musculatura oral
  • Falha no desenvolvimento da criança
  • Erro na programação motora do som
  • Entre outros

Diagnóstico e tratamento

Para identificar a dislalia é importante a ida ao fonoaudiólogo, o qual realizará uma avaliação sobre o desenvolvimento de linguagem e de fala. Este profissional avaliará qual a origem do problema e entender se existe alguma alteração na fala, cérebro ou audição da criança. Caso seja necessário, serão realizados pedidos de exames e encaminhamentos para outros profissionais, como o otorrinolaringologista, com a finalidade de auxiliar no diagnóstico. Após a completa avaliação se inicia o processo terapêutico que é montado de acordo com as dificuldades indiv

Posted in fonoaudiologia by Clinicafares | Tags: , , , , ,
23 de julho de 2018

A fonoaudiologia e a odontologia caminham juntas e são importantes para os cuidados dos dentes, da musculatura orofacial e da linguagem verbal. Isso acontece porque trabalham na busca pelo reestabelecimento das funções da mastigação, deglutição, respiração e fala. Com isso, a fonoaudiologia se envolve com técnicas que ajudam o trabalho com aparelhos odontológico – fixo ou móveis, avaliando a postura correta da língua e sua interferência na oclusão adequada dos dentes.

Posição dos dentes

Dentre as especialidades possíveis que são necessárias para tratamento odontológico, a fonoaudiologia surge com o papel fundamental das melhorias nas funções reparadoras e estéticas. Um exemplo é a dificuldade para a respiração bucal causando dificuldade para funções exercidas pelas bochechas e lábios. Outro exemplo envolve a deglutição. No caso da saliva, deglutimos por volta de uma vez a cada três minutos durante a noite. Se a língua estiver em má posição poderá causar a mordida aberta (os dentes superiores não tocam os dentes inferiores).

Qual o tratamento ideal?

A fonoaudiologia tem o papel de tornar o tratamento odontológico mais eficaz e

30 de maio de 2018

autismo (Transtorno do Espectro Autista – TEA) o Autismo é uma disfunção neurológica de base orgânica, que afeta a sociabilidade, a linguagem, a capacidade lúdica e a comunicação. Geralmente, surge na primeira infância, a partir dos 3 anos, mas nem sempre é identificada. O desenvolvimento da fala, nessas crianças, é lento e anormal, senão ausente, caracterizando-se pela repetição daquilo que é dito por terceiros ou pela substituição das palavras por sons mecânicos.

Posted in fonoaudiologia by Clinicafares | Tags: , ,
14 de maio de 2018

Processamento Auditivo Central  (PAC)

É a capacidade do sistema nervoso central em utilizar a informação auditiva, isto é, a interpretação e compreensão que o cérebro faz do som ouvido. No distúrbio de PAC, geralmente, os limiares audiométricos encontram-se dentro dos níveis da normalidade, portanto, é diferente de surdez.

Sintomas

  • Dificuldade para entender a fala em ambientes ruidosos;
  • Dificuldade em manter a atenção;
  • Dificuldade em localizar a fonte sonora;
  • Dificuldade em perceber a diferença entre palavras parecidas;
  • Quando “ouve”, mas têm dificuldade de entender e interpretar a mensagem;
  • Dificuldade em aprender músicas;
  • Dificuldade de aprendizagem na leitura e escrita;
  • Necessidade de ser chamado várias vezes (parece não escutar);
  • Dificuldade em entender expressões com duplo sentido ou piada;
  • Pede para repetir o que foi dito (“ah” ou ” o quê”)
  • Dispersão / distração;
  • Dificuldade em dar um recado ou contar um história;
  • Problemas de memória para nomes, datas e números;
  • Dificuldade de comunicação (trocas na fala ou escrita);
  • Agitação ou inquietação;
  • Dificuldade para realizar uma sequência de tarefas que lhe foi solicitada.

Causas

Posted in fonoaudiologia by Clinicafares | Tags: , , , ,
16 de abril de 2018

Hoje (16), no Dia Mundial da Voz, selecionei algumas dicas básicas para o cuidado com a voz. Inclusive são dicas interessantes para os profissionais que trabalham com ela: professores, radialistas, operadores de telemarketing etc.

1 – Evite café em excesso

Bebidas que contenham cafeína, como o café e refrigerante podem prejudicar a digestão, a “queimação” pode chegar às cordas vocais e lesioná-las.

2 – Beba bastante água

Para qualidade da saúde vocal e hidratação das cordas vocais a água é essencial. Tanto que é um dos nutrientes mais importantes para nosso organismo.

3 – Evite o cigarro

Os cigarros e drogas irritam as cordas vocais e podem causar rouquidão e outras lesões, além de outras doenças.

4 – Coma maçã!

A maçã limpa a voz. Diminui a saliva e ajuda na articulação das palavras.

5 – Manere no ar-condicionado

Fuja o quanto puder do ar-condicionado. Independente de ser calor ou frio, o aparelho tira a umidade do ar e prejudica a fala e respiração.

6 – Tom normal

Nada de gritos ou sussurros, manter a voz sempre no tom natural, sem esforços para falar. Ao falar em público, use microfone. Na dúvida procure o profissional que cuida da voz: o fonoaudiológo, é quem melhor poderá lhe ajudar e orientar.

Posted in fonoaudiologia by Clinicafares | Tags: , , ,
29 de março de 2018

A páscoa chegou e com ela vem o chocolate! Muitos pacientes têm me perguntado se o chocolate faz mal para a voz. Se formos pensar na anatomia, quando ingerimos o chocolate, qualquer outro alimento ou líquido, estes não passam ela prega vocal (estrutura responsável pela produção da voz) e sim caminham da boca para o esôfago e desse para o estômago. Porém, com a mastigação, iniciamos o processo digestivo, através da mistura da saliva com o alimento e o chocolate deixa o muco da cavidade oral mais espesso, tornado nossa saliva mais grossa e com isso gerando pigarro e tosse, que, por sua vez, passa a ser prejudicial à voz. Outro malefício do chocolate é o refluxo gastroesofágico. O chocolate aumenta a incidência do refluxo gástrico e o conteúdo ácido que o estômago produz é tolerado apenas pelo estômago. Quando este refluxo começa a causar danos nas estruturas por onde passa e uma delas pode ser a prega vocal, gera desde um edema e uma hiperemia em região laríngea, até lesões mais complexas. Portando, o chocolate pode sim ser prejudicial à voz, principalmente para aquelas pessoas que fazem o uso da

Posted in fonoaudiologia, gastroenterologia by Clinicafares | Tags: , , ,
28 de março de 2018

Todo papai e mamãe espera ansioso  pelos primeiros passinhos e pelas primeiras gracinhas do bebê. É com 9/10 meses que o bebê começa a aprender essas novas habilidades. Nesta fase, o bebê já é capaz de engatinhar e, muitas vezes, de se levantar, ficar em pé com apoio, dar os primeiros passinhos segurando em algo, subir escadas engatinhando e consegue sentar e levantar sem ajuda. O bebê já sabe pôr e tirar objetos de dentro de uma caixa, gosta de dar e pegar as coisas, sabe empilhar, derrubar e  jogar bola. Os sons produzidos pela criança nessa faixa de desenvolvimento são aqueles baseados no idioma falado em casa. Ela já é capaz de apontar para aquilo que deseja e combina os gestos com som. Consegue emitir sons feitos por outras pessoas e imita gestos com “tchau”, “mandar beijo”, “piscar o olho” e entende o não, apesar de, muitas vezes, não obedecer. Lembre-se, essas informações são parâmetros de normalidade padronizado por estudos, mas um desvio muito grande desse padrão necessita de uma avaliação. Caso seu filho seja prematuro, é esperado um atraso nesse padrão, levamos sempre em conta a idade corrigida! Gostou desse texto? Quer saber mais? Então continue nos

23 de março de 2018

O tempo passou, seu bebezinho está crescendo, está com 6 (seis) meses, agora ele já sabe sentar, já conhece os suquinhos, as frutinhas, as papinhas, já segura os objetos que quer e quando quer, já passa os objetos de uma mão para a outra e já derruba os objetos com intenção. Nessa fase o bebê já entende a inflexão e tons de voz e é capaz de rir ou chorar dependendo da forma como falamos com ele. Quanto à fala, nessa fase há um rápido aumento nas combinações de vogais e consoantes, brincando com os sons que já é capaz de produzir. Até então, o que era uma vocalização vira  balbucio e passa a ter repetição de sílabas, e de sílabas diferenciadas, como “mamapá”. O balbucio é muito importante, pois é o início do desenvolvimento de linguagem oral do bebê. Nessa fase, eles experimentam todos os sons e imitam sons que nós fazemos, por isso brincadeira que exploram sons nessa fase são muito importantes. Com seis meses a criança se interessa muito por cores e texturas, então durante a brincadeira, ofereça muitos objetos os quais ele possa tocar, sentir e seguir com os olhos, colocar na boca e interagir, sempre usando a fala como apoio. Livros com muitas cores e desenhos grandes também são bem vindos nessa fase. Lembre-se, essas informações são parâmetros de normalidade padro

Posted in fonoaudiologia by Clinicafares | Tags: , , , , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE