Arquivos pediatra - Clinica Fares

Caxumba: você sabe como se contrai?

13 de setembro de 2018

Inchaço e dores no rosto, indicam a doença causada por um vírus chamado Paramyxovírus, situada nas glândulas salivares, a caxumba – também é conhecida como papeira ou parotidite. Geralmente, o vírus da caxumba atinge crianças, mas pode afetar os adultos. Contudo, para evitá-la, existe a vacina contra a doença que é dada aos 12 e 15 meses de vida, inclusive é gratuita em UBS (Unidade Básica de Saúde).

Quanto tempo dura?

A princípio, a caxumba não apresenta sintomas, tanto que o intervalo entre a infecção e o surgimento dos primeiros sintomas, duram em torno de duas ou três semanas. Por ser uma doença que tem começo, meio e fim, sua a evolução e o tempo de duração variam de acordo com cada organismo.

Como acontece a contaminação?

Por ser uma doença viral, a caxumba é bem mais frequente no inverno, pois as pessoas ficam em lugares fechados para se mantiver longe do frio, com menos circulação de ar. Com isso, gera mais chances da transmissão do vírus da caxumba. Inclusive, quando a pessoa está contaminada, ela pode transmitir o vírus para outros por meio da saliva ao falar, espirrar ou

Posted in clínica geral, pediatria by Clinicafares | Tags: , , , ,
27 de agosto de 2018

É um dos grandes problemas crescentes no Brasil e no mundo atual, em todas as faixas etárias, atingindo todas as classes sociais. A obesidade e sobrepeso afetam 30% das crianças brasileiras. A obesidade infantil tende a se estender para a vida, cerca de 60 a 70% das crianças que chegam a adolescência obesas, serão obesas pelo resto da vida. A obesidade mórbida em crianças é uma realidade comum hoje em dia, em que os pais costumam negar- “os pais não percebem”.  A família é quem determina a obesidade da criança, e é um problema de todos os membros e a falta de uma rotina tende a ser um fator agravante. Segue aqui uma lista das complicações mais comuns da obesidade infantil:

Curto prazo

Asma, apneia do sono, problemas ortopédicos, disfunção do fígado devido ao acúmulo de gordura, inflamação e pedras na vesícula, acne, assaduras, dermatites, enxaqueca, depressão,

9 de agosto de 2018

No inverno, a baixa umidade do ar pode trazer riscos à saúde das crianças. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, alguns cuidados devem ser tomados quando a umidade relativa do ar atinge 30%. Inclusive, porque este tempo seco pode gerar doenças respiratórias ou agravar doenças que já existem. Com isso, se tivermos alguns cuidados, é possível evitar esse tipo de problema nos pequenos. Selecionei alguns cuidados para cuidar do seu filho no tempo seco: 1 –Dê bastante água para a criança. A água é uma substância essencial para o organismo e bom funcionamento do corpo humano desde a infância, pois é indispensável para a hidratação e evitar problemas respiratórios. Segundo o site Bebê Abril, é indicado:

  • Crianças de 6 a 12 meses: em média 800 ml a 1 litro de água por dia;
  • Crianças de 1 a 3 anos: em média 1,3 litros;
  • Crianças de 4 aos 8 anos: em média 1,7 litros.

Para as crianças maiores, pode ser interessante deixar uma garrafinha na mochila, para beber água sempre que estiver com sede. 2 – Durante o tempo seco, a pele da criança também pode ficar ressecad

Posted in pediatria, pneumologia by Clinicafares | Tags: , , , , , , ,
18 de junho de 2018

O câncer surge a partir da proliferação celular descontrolada de uma única célula. Alguns fatores já são conhecidos como causa desta doença durante a vida adulta e tudo começa na infância. Esses fatores são chamados de fatores de risco carcinogênicos e evitá-los representa a base da prevenção. Nos Estados Unidos da América (EUA) em 2014, foi estimado que 42% dos cânceres em adultos com 30 anos ou mais, foram atribuíveis a fatores de risco potencialmente modificáveis, muitas vezes, durante a infância. Primeiramente o mais importante é levar a criança sempre ao pediatra , este especialista é o profissional adequado para identificar e orientar sobre os fatores de risco .

Como proteger o seu filho

  • Não expor a criança e o adolescente a fumaça do tabaco e prevenir o tabagismo em adolescentes;
  • Prevenir e agir na obesidade infantil. A obesidade na criança parece estar associada ao aumento do risco para vários tipos de câncer na idade adulta (esôfago, tireoide, vesícula, mama, cólon, renal);
  • Dieta: as escolhas alimentares são muito importantes, considerando que alguns alimentos podem ajudar a proteger o corpo contra a doença, outros podem aumentar o risco de desenvol

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , , , ,
6 de junho de 2018

Uma pequena picadinha no calcanhar do seu bebê detecta precocemente diversas doenças que podem prejudicar o seu desenvolvimento. O teste é obrigatório e deve ser realizado após as primeiras 48h de vida.

Como o teste do pezinho é realizado?

O teste é realizado no pezinho, mais especificamente no calcanhar, através de uma picadinha onde é colhido uma amostra de sangue do recém-nascido.

Por que no calcanhar? Porque é uma região com grande fluxo de sangue, com muitos vasos sanguíneos, o que facilita a retirada do sangue.

Normalmente, o resultado do teste pode ficar pronto em até 30 dias, mas tudo depend

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , ,
10 de abril de 2018

Para quem achava que adolescência estava longe, um belo engano. Ela aparece, de maneira um pouco diferente, entre 1 ano e meio, e 3 anos.

E sua principal causa?

O desenvolvimento normal. É nesse momento que a criança percebe-se como indivíduo, com desejos e opiniões próprias. Quer tomar suas decisões, mas tem dificuldade, pois muitas vezes, não se faz compreendido ou a verbalização é diferente do pensamento (ainda tem pouco vocabulário e memórias).

Como acontece?

A criança passa a ter comportamento opositivo às solicitações dos pais, como se fosse desafiador contrariar. Berra e esperneia diante de qualquer contrariedade, fala não para tudo resistindo à qualquer orientação. Há crianças que demonstram essas características mais intensamente que outras. Quando essas situações acontecem, o ideal é sempre disciplinar a criança após a birra, conversando, nunca usando força física para não haver associação negativa. Mas, e se a criança usar força (bater) quando estiver descontente? Cabe ao adulto contê-la, abaixar em sua altura dizendo entender a braveza, porém reprovando a atitude, fazendo assim uma desconexão entre frustração e agressividade. Por vezes, a criança usa a autoagressão como tentativa de comoç

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , ,
27 de março de 2018

É a avaliação da gestante pelo médico pediatra, a partir das 32 semanas de gestação (orientação da SBP desde 2014). Esta avaliação é um direito, seja via o SUS – Sistema Único de Saúde, seja via reembolso de convênio. Nesta consulta, o pediatra avalia exames gestacionais, conversa com os pais a respeito da expectativa com a chegada do bebê, o planejamento dos primeiros dias. Neste momento, também, discute-se sobre os fatores emocionais com o nascimento e, fundamentalmente, fala-se sobre as dúvidas trazidas pelos pais. Normalmente, os temas mais abordados são: situações do parto para a mãe e o recém-nascido, amamentação, higiene, sono, informações de internet, “palpites” de amigos/familiares. Muitas vezes, esquecemos durante a gestação, de discutir esses temas corriqueiros, enfrentando algumas dificuldades quando sua criança está nos seus braços, apresentando inúmeras dúvidas e não sabendo a quem recorrer para um melhor direcionamento. A importância dessa consulta é já conhecer o pediatra antes do nascimento, para que a família se identifique com o profissional, crie vínculo, saiba em quem confiar desde os primeiros momentos do bebê. Além disso, caso haja qualquer intercorrência na maternidade, os pais

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , , ,
15 de março de 2018

Continuando nossa lista dos mandamentos da boa alimentação infantil, vamos ao 10º:

10º mandamento da boa alimentação infantil: Jamais usar alimentos como castigo ou recompensa

A famosa frase “se não comer o brócolis, não vai ter sobremesa” nunca foi tão perigosa. A criança nunca deve ser premiada por fazer aquilo que nada mais é do que sua obrigação social e biológica. Além disso, a sobremesa, quando presente, pelo menos no dia a dia, não deveria passar de uma fruta. E quando a criança se força a comer algo que ela odeia para ganhar algo que ela gosta, estamos apenas ensinando-a a odiar mais o primeiro e valorizar mais o segundo. No futuro, como adulta, não é preciso pensar muito para saber qual será a escolha alimentar espontânea dessa pessoa. O que fazer: defina o cardápio, com opções saudáveis, incluindo a sobremesa, daquela refeição e respeite a aceitação da criança. Não mude a sobremesa conforme a aceitação da criança. Se ela não aceitar aquela refeição, espere a próxima sem culpa e sem preocupação. Dúvidas procure por seu pediatra! Você também pode acompanhar as demais dicas clicando nos links abaixo:

Posted in sem categoria by Clinicafares | Tags: , , , ,
22 de fevereiro de 2018

Na sequência da lista dos mandamentos da boa alimentação infantil, vamos a mais uma dica!

7º mandamento – Organizar número e tempo para as refeições

Principalmente em situações em que a crianças “não comem”, qualquer oportunidade vira uma tentativa de fazer a criança comer e as ofertas ficam desorganizadas, menos saudáveis e, muitas vezes, excessivas. O que fazer: desde sempre, estabeleça 3 grandes refeições, ou seja, café da manhã, almoço e jantar e 2 lanches (um no meio da manhã e um no meia da tarde). Algumas crianças mantém o hábito de tomar leite antes de dormir e desde que haja escovação correta dos dentes antes de dormir e que essas mamadas não se repitam pela madrugada, esse leite noturno pode ser oferecido sem problemas. Não oferte alimentos entres esses horários estabelecidos. Isso evita que a criança crie o hábito de comer fora de hora de beliscar o tempo todo e de comer sempre que ligar a televisão. Você pode acompanhar as demais dicas clicando nos links abaixo: 1º mandamento da boa alimentação infantil

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , ,
10 de fevereiro de 2018

O carnaval está chegando e tem gente que aprende a curtir desde cedo. Mas como se organizar para aproveitar da melhor maneira possível? Em cidades de interior, ainda é comum o carnaval de clube e tem um horário diferenciado para as crianças, não sendo necessária a busca por algo mais direcionado. Em outras cidades, ou até nessas próprias, já temos os bloquinhos de carnaval voltados para crianças, que costumam ser longe da “muvuca” do “carnaval de adultos”, em ambiente mais abertos, com música infantil e muita fantasia (do pequeno ao vovô). Existe uma programação sobre esses blocos em sites de carnaval. E já sabe, saiu com criança tem que ter uma lancheirinha preparada. Leve lanches saudáveis e que você conhece a procedência, como frutas, castanhas e cenourinha. Abuse da água, sempre dando uma parada para “reabastecer”. Também tenha cuidado com a aplicação (e reaplicação) do protetor solar, lembrando que menores de seis meses não podem utilizá-los, apenas proteção de barreira com roupas compridas, porém frescas. Além do uso de ch

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE