Arquivos pernas - Clinica Fares

Quem tem varizes pode praticar atividade física?

3 de maio de 2018

Atividade física com prescrição médica e supervisão de um educador físico, incluindo musculação em grau moderado, é uma maneira de melhorar o retorno venoso, diminuir sintomas e aparecimentos de varizes. Os melhores exercícios para quem tem varizes são os que não precisam de muita força e têm movimentos repetitivos, pois estimulam a circulação e ajudam o sangue retornar para o coração, como caminhada e corrida. Outras modalidades, como natação, andar de bicicleta, futebol e vôlei, além das danças em geral, também ajudam. Contudo, fazer exercício com excesso de carga, aumenta a pressão intra-abdominal e dificulta o retorno venoso, piorando a situação do indivíduo com a patologia. Sendo assim, na academia, é mais interessante procurar por atividades na esteira, aulas de ginástica, piscina e bicicleta ergométrica. Atividades que precisam de muita força com as pernas, como remo e levantamento de peso podem prejudicar a circulação do sangue e piorar os sintomas das varizes. Enfim, ter varizes não é um impedimento para praticar esportes, uma vez que, a atividade física ajuda melhorar inchaço e dores nas pernas. Mas é preciso atenção para não se machucar. A recomendação é que antes de iniciar as atividades deve-se procure um médico e um educador físico p

20 de março de 2018

Os vasinhos e as microvarizes representam uma grande queixa nos consultórios de cirurgia vascular. As veias levemente vermelhas ou azuis e fininhas são vasos sanguíneos dilatados na superfície da pele e fazem parte do grupo de doenças venosas. O problema aparece, normalmente, nas pernas e é basicamente estético, mas alguns casos podem provocar dor, cansaço, formigamento, coceira e até feridas. Os vasinhos podem aparecer em qualquer pessoa, no entanto, as mulheres são as mais propícias, pois alguns costumes podem favorecer o problema, como o uso de anticoncepcionais, salto alto, fatores genéticos, excesso de peso e postura errada de quem passa bastante tempo sentado.

Para evitar os vasinhos

  • Controle o peso para que não tenha muita pressão sobre as pernas;
  • Faça exercícios para deixar as pernas fortalecidas;
  • Cuide da alimentação;
  • Evite pernas cruzadas por longos períodos, pois prejudicam a circulação;
  • Não use sapatos e roupas apertadas.

Um dos procedimentos para tratar os vasinhos é a escleroterapia, popularmente conhecido como “aplicações”. Neste tratamento de aplicações os medicamentos interrompem o fluxo de sangue nos vasos. O procedimento de secar va

3 de novembro de 2017

As chances das varizes aparecerem novamente depois de uma cirurgia variam de 7 a 65% de acordo com estudos médicos. Os motivos mais comuns são fatores genéticos, isto é, herdar essa tendência de algum familiar. Quando isso acontece, significa que temos alterações nas válvulas presentes dentro das veias. Desta forma quando tratamos uma veia varicosa seja em cirurgia, radiofrequência, etc tratamos apenas as doentes e não significa que as veias normais não possam vir a se tornarem defeituosas no futuro, visto que elas possuem a mesma carga genética. Outras situações também influenciam, como alterações hormonais, uso de hormônios, ficar em pé parado ou sentado por muito tempo, sedentarismo e gravidez. Além disso, a não retirada das fontes de refluxo venoso na cirurgia que já foi realizada, impactam no retorno das veias doentes precocemente. Com tudo, é importante manter o contato com o cirurgião vascular, pois é o especialista que vai acompanhar o paciente para identificar a volta das varizes a serem tratadas e evitar complicações, como o escurecimento da pele. Vale lembrar que o exame de ultrassom Doppler deve ser sempre realizado. Pois, ele identifica todas as veias com problemas e ajuda o cirurgião vascular identificar quais precisam ser retirad

Posted in sem categoria by Clinicafares | Tags: , , ,
23 de outubro de 2017

As úlceras estão entre as queixas mais ouvidas diariamente pelo cirurgião vascular, incomodando e preocupando inúmeras pessoas. Um fato interessante é a quantidade de mitos envolvendo as úlceras. Por exemplo, a ideia de que a ferida será resolvida apenas com curativo. Este pensamento está totalmente errado e será demonstrado posteriormente. Inicialmente, úlcera acontece quando há perda da integridade do tecido acometido, ou seja, forma ferida. Esta alteração pode ocorrer em qualquer parte do corpo, sendo as úlceras de pele as responsáveis pelo agendamento de consulta com o cirurgião vascular. Podem ocorrer em qualquer localização do corpo, atingindo tamanhos e profundidades variadas. As suas causas também são diversas, podendo ter origem em doenças dermatológicas, ou seja, doenças de pele, doenças autoimunes (como lúpus), acometimento neurológico e, principalmente, vasculares. Concentrando no âmbito da vascularização, podem ser definidos três tipos de úlceras: venosa, arterial e hipertensiva. Úlcera venosa é a mais famosa de todas e a mais comum, acometendo geralmente as pernas, associada a problemas de vasos cansados, sendo estes vasos as famosas varizes. A úlcera arterial ocorre devido à dificuldade de o sangue chegar ao local, ou seja, o va

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE