Arquivos saúde - Página 3 de 9 - Clinica Fares

Você já ouviu falar em pré-natal pediátrico ou consulta zero?

27 de março de 2018

É a avaliação da gestante pelo médico pediatra, a partir das 32 semanas de gestação (orientação da SBP desde 2014). Esta avaliação é um direito, seja via o SUS – Sistema Único de Saúde, seja via reembolso de convênio. Nesta consulta, o pediatra avalia exames gestacionais, conversa com os pais a respeito da expectativa com a chegada do bebê, o planejamento dos primeiros dias. Neste momento, também, discute-se sobre os fatores emocionais com o nascimento e, fundamentalmente, fala-se sobre as dúvidas trazidas pelos pais. Normalmente, os temas mais abordados são: situações do parto para a mãe e o recém-nascido, amamentação, higiene, sono, informações de internet, “palpites” de amigos/familiares. Muitas vezes, esquecemos durante a gestação, de discutir esses temas corriqueiros, enfrentando algumas dificuldades quando sua criança está nos seus braços, apresentando inúmeras dúvidas e não sabendo a quem recorrer para um melhor direcionamento. A importância dessa consulta é já conhecer o pediatra antes do nascimento, para que a família se identifique com o profissional, crie vínculo, saiba em quem confiar desde os primeiros momentos do bebê. Além disso, caso haja qualquer intercorrência na maternidade, os pais

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , , ,
26 de março de 2018

As hemorroidas são um conjunto de veias normais do ânus. Tem como funções:

  • Drenagem do sangue local
  • Continência fecal
  • Proteção do canal anal

Quando acontece um inchaço, inflamação ou trombose dessas veias é então denominada: doença hemorroidária. Esta doença é muito frequente, cerca de 2/3 da população mundial terão problemas hemorroidários em algum momento da vida. As principais causas da doença hemorroidária são: 1 – Constipação intestinal 2 – Força ao evacuar 3 – Uso de papel higiênico 4 – Pouca ingestão de fibras e água 5 – Gravidez 6 – Diarreia Os principais sintomas são, além do “caroço”e sangramento vermelho vivo nas evacuações, a dor, principalmente nos casos de trombose hemorroidária (formação de um coágulo de sangue dentro da hemorroida). O diagnóstico é clínico através do exame proctológico feito no consultório. Algumas vezes, pode ser necessário exames complementares, como a colonoscopia. O tratamento pode ser clínico e/ou cirúrgico, na dependência do quad

Posted in clínica geral by Clinicafares | Tags: , , , ,
23 de março de 2018

É quando o indivíduo tem uma morte repentina, sem nenhum “aviso” prévio, violência ou trauma. Existem diversas razões para morrer subitamente, normalmente, a causa tem relação com doenças do coração. No entanto, problemas pulmonares, cerebrais e vasculares também podem estar relacionados. Pode acontecer em qualquer idade, inclusive bebês e atletas, mas na maioria das vezes, atinge os mais velhos, que apresentam problemas cardíacos. Por isso, é importante o acompanhamento médico com análise do histórico familiar e clínico do paciente que tem doenças cardíacas. Algumas mortes súbitas são desencadeadas por alguma doença, podendo ser:

  • Infarto fulminante
  • Arritmias malignas
  • Embolia pulmonar
  • AVC (Acidente Vascular Cerebral)

Boa parte dos casos não apresentam sintomas, mas a morte súbita acontece quando o indivíduo está aparentemente saudável 24 horas antes do falecimento.

Alguns sinais da morte súbita

  • Tudo é muito rápido
  • Dores no peito
  • Dificuldade para respirar
  • Perda de força muscular
  • Náuseas

Posted in cardiologia, clínica geral by Clinicafares | Tags: , , , , ,
20 de março de 2018

Os vasinhos e as microvarizes representam uma grande queixa nos consultórios de cirurgia vascular. As veias levemente vermelhas ou azuis e fininhas são vasos sanguíneos dilatados na superfície da pele e fazem parte do grupo de doenças venosas. O problema aparece, normalmente, nas pernas e é basicamente estético, mas alguns casos podem provocar dor, cansaço, formigamento, coceira e até feridas. Os vasinhos podem aparecer em qualquer pessoa, no entanto, as mulheres são as mais propícias, pois alguns costumes podem favorecer o problema, como o uso de anticoncepcionais, salto alto, fatores genéticos, excesso de peso e postura errada de quem passa bastante tempo sentado.

Para evitar os vasinhos

  • Controle o peso para que não tenha muita pressão sobre as pernas;
  • Faça exercícios para deixar as pernas fortalecidas;
  • Cuide da alimentação;
  • Evite pernas cruzadas por longos períodos, pois prejudicam a circulação;
  • Não use sapatos e roupas apertadas.

Um dos procedimentos para tratar os vasinhos é a escleroterapia, popularmente conhecido como “aplicações”. Neste tratamento de aplicações os medicamentos interrompem o fluxo de sangue nos vasos. O procedimento de secar va

16 de março de 2018

A “celulite” e a flacidez da pele são problemas estéticos que muito preocupam as mulheres. E uma das técnicas que contribuem para acabar com essa apreensão é o Sculptra!

O que é o sculptra corporal?

Sabe quando você emagrece e a pele fica flácida nos braços? Sabe quando você deixa de usar aqueles shorts por vergonha da “celulite”? O Sculptra é um tratamento que tonifica essa pele melhorando seu aspecto. Acontece que o ácido poli-L-láctico, mais conhecido como Sculptra, estimula a produção de colágeno novo, além de reorganizar as fibras colágenas já existentes, fazendo com que haja um rejuvenescimento real na área tratada. O Scultra também age de forma preenchedora nos pontos de depressão da “celulite” e melhora a aparência da pele. Este colágeno gerado é responsável pela sustentação, firmeza e preenchimento corporal.

Como funciona o tratamento?

As sessões das aplicações do ácido poli-L-láctico são realizadas com anestesia tópica e podem variar de acordo com a prescrição médica e necessidade do paciente. As mudanças no aspecto da pele acontecem gradativamente e a cada nova sessão percebe-se melhora, sendo que em média, 3 sessões são necessárias. O tempo de

9 de março de 2018

Vamos para mais uma dica de boas práticas na hora da alimentação da criança.

9º mandamento: jamais substitua alimentos que a criança recusa por alimentos que ela gosta

Se a criança descobre uma maneira de fazer o cuidador trocar o alimento oferecido pelo alimento que ela gosta, a tendência é que ela repita esse comportamento. Na tentativa desesperada de que a criança coma, os cuidadores acabam aceitando que ela coma qualquer coisa, desde que coma. Isso é um erro. Nossas atitudes reforçam as atitudes inadequadas das crianças e são nossas atitudes que podem tornar a alimentação infantil adequada. Algumas crianças choram, outras fazem birra, outras param de comer e assim por diante. É importante lembrar que esses comportamentos fazem parte do desenvolvimento infantil e não há maldade ou manipulação nisso. Eles apenas tentam e cabe a nós manter nossas regras com firmeza e carinho com o intuito de educar e não de agradar. Se houver incoerência em nossas atitudes, ficamos reféns daqueles comportamentos que nós mesmos criamos nas crianças. O que fazer: estabeleça as regras, como número de refeições, tipos de alimentos, tempo para as refeições; de preferência tenha um plano alimentar a ser seguido

Posted in nutrição, pediatria by Clinicafares | Tags: , , , , ,
2 de março de 2018

O jejum intermitente não trabalha a qualidade alimentar, e sim, mostra quando a pessoa deve realizar as refeições que são em dias alternados. Nesta dieta, diferente das convencionais que priorizam comer de 3 em 3 horas, pode se alimentar quando der fome, não há necessidade de realizar refeições de 5 à 6 refeições ao dia. Existem vários métodos do jejum, de 16 horas, 24 horas, 36 horas; dieta 5:2 e dieta do guerreiro, mas antes de iniciar o jejum é necessário adaptar uma dieta adequada, acrescentando mais legumes, frutas e legumes, pois não existe milagre para o emagrecimento. Esta “mudança de hábito” não deve ser feita aleatoriamente por qualquer pessoa. Antes disso, é importante consultar um nutricionista, pois será feito uma série de avaliações para realizar uma dieta personalizada.

E atividade física, pode fazer?

É necessário adaptar o organismo a nova mudança alimentar. A prática de atividade física precisa ser avaliada por um cardiologista, pois muitas doenças não apresentam sintomas e com isso não terá um tratamento adequado com a dieta e nem atividade física. Crianças, gestantes, idosos e pacientes que apresentem qualquer doença não devem realizar o jejum intermitente.

1 de março de 2018

Continuando a lista dos mandamentos da boa alimentação infantil, vamos a próxima dica!

8º mandamento – Sempre introduza novos alimentos

Desde cedo os pais tendem a separar os alimentos entre os que a criança “gosta” e os que “não gosta”. E na rotina corrida dos adultos, a opção por alimentos que a criança “gosta” e por isso mesmo aceita mais rápido, acaba virando um ato repetido diariamente. Entretanto, estudos mostram que as crianças podem aprender a aceitar alimentos, muitas vezes, após a vigésima tentativa de oferta. Insista! Além disso, a variedade no cardápio nos primeiros anos de vida reduz a possibilidade de seletividade alimentar e neofobia alimentar no futuro. O que fazer: não desista de um alimento se você achar que a criança não gostou na primeira oferta. Ofereça uma vez ao mês, sem forçar, pelo menos até o final do segundo ano de vida. Se houver rejeição muito evidente, como náuseas ou vômitos espere mais. Às vezes, após seis meses a criança pode aceitar um alimento inicialmente recusado. Ofereça pelo menos um alimento novo uma vez por semana desde a introdução alimentar. Isso ajuda a variar o cardápio e a aceitação da criança pode surpreender. Ofereça o alimento novo sempr

20 de fevereiro de 2018

A halitose consiste no odor desagradável que é expelido pela boca. É uma condição bem desconfortável não só para o paciente, mas também para os familiares e pessoas de seu convívio. Estima-se que até 30% da população brasileira apresentem halitose, não tendo predominância nem por sexo nem por idade. Sua principal causa é a decomposição de matéria orgânica (restos alimentares, células da boca que descamam, sangue etc) pelas bactérias da boca com consequente liberação de compostos sulfurados voláteis (CSV). Estas bactérias, normalmente, se encontram nas cáries, numa gengiva doente e, principalmente, na língua formando o que chamamos de saburra lingual. A halitose pode ser do tipo oral (mais comum – cerca de 90%), tipo via aérea e tipo gastrintestinal. Dessa forma os principais fatores associados com a halitose é a má higiene oral, gengivites, saburra lingual, pouca produção de saliva, sinusites, hábitos, como tabagismo ou alcoolismo. Entre as principais condições gastrintestinais que levam a halitose destaco o Divertículo de Zenker, Megaesôfago e o Helicobater pylori

16 de fevereiro de 2018

Dia 18 de fevereiro é considerado o Dia Nacional do Combate ao Alcoolismo. Diante desta data, fica a pergunta, como combater o alcoolismo? O tratamento para o alcoolismo ainda é motivo de muitos questionamentos, dúvidas e desafios. Sabemos que o alcoolismo é uma doença, na qual, o prazer se torna um desprazer, causando inúmeros prejuízos na vida dos alcoolistas. Manejar um desejo que aponta para um desprazer advindo de um prazer é muitas vezes um trabalho desafiador para ambas as partes. A psicanálise entende que o prazer e o desprazer estão sempre juntos, são faces da mesma moeda. Estando avisado da dualidade que envolve o gozo, cabe ao psicanalista através da escuta, manejar essa via de prazer, dando ao paciente a possibilidade de gozar de uma forma interessante, cheia de vida. É importante ressaltar que o trabalho do psicanalista para com o alcoolista vai além das questões bioquímicas da dependência etílica. Trabalhamos com o manejo do gozo, do prazer/desprazer, trabalhamos com o que há de singular nos seres humanos.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE