Arquivos tratamento - Clinica Fares

Como é o tratamento da Esclerose com Espuma?

26 de junho de 2018

Cerca de 60 % da população sofre de algum grau de doença venosa, desde pequenos vasinhos até veias varicosas calibrosas e úlceras. E quem acredita que isso seja apenas um aborrecimento estético, está enganado, pois aos poucos o quadro pode ir agravando,  podendo acarretar em inchaços, dores, úlceras e até mesmo trombose venosa. No entanto, para que o problema de varizes seja resolvido existem varias técnicas na cirurgia vascular, desde o tratamento cirúrgico convencional, laser, radiofrequência e a escleroterapia. A esclerose com Espuma, é uma técnica capaz de secar os vasos sanguíneos danificados.

Como é o tratamento da Esclerose com Espuma?

O procedimento é realizado com apoio de um aparelho de ultrassom. O médico, cirurgião vascular, aplica na veia doente a espuma (medicamento em forma de espuma), para destruí-la. Feito isso, o organismo começa a usar outras vias, assim o fluxo sanguíneo é normalizado. Com em média, três ou quatro sessões já é possível visualizar resultados. Sendo que, são poucas as contraindicações, mas sempre é imprescindível procurar um médico. Além disso, o procedimento não tem cortes, não tem anestesia e pode ser realizado dentro do próprio consultório.

Vantagens do tratamento de espuma

• Não tem cortes; • Não precisa d

Posted in sem categoria by Clinicafares | Tags: , , , ,
11 de junho de 2018

O MD Codes (Medical Codes) é uma tendência entre os tratamentos estéticos dermatológicos para prevenir a flacidez e envelhecimento da pele, proporcionando o rejuvenescimento e embelezamento, tudo sem cortes.

A técnica serve para mapear os pontos do rosto que precisam ser melhorados, de acordo com cada particularidade do formato facial, possibilitando assim, uma aparência mais jovem e harmoniosa sem perder a naturalidade.

O que é MD Codes?

Os MD Codes, são preenchimentos a base de ácido hialurônico que são usados no rosto, proporcionando rejuvenescido e volume com uma aparência estética natural e sadia.

A técnica foi desenvolvida pelo cirurgião plástico Dr. Maurício de Maio é um procedimento que codifica os pontos de sustentação do rosto que precisam ser melhorados com busca de resultados impressionantes de rejuvenescimento.

O MD Codes

12 de março de 2018

O casal que está tentando ter filhos, mas não está conseguindo, deve procurar um médico para detectar o problema e buscar a solução. Porque infertilidade é um diagnóstico dado ao casal, ou seja, o médico nunca irá dizer que é o homem ou a mulher que é infértil. Quando o casal vai tratar a infertilidade, deve estar disposto a realizar os exames e o tratamento, não somente a esposa.

Mas quando podemos dizer que o problema é infertilidade?

O casal deve ter relações sexuais de forma regular, ou seja, com frequência de pelo menos 1 a 2 vezes por semana, sem nenhum método anticoncepcional, por um ano. Quando se diz “nenhum método anticoncepcional”, não é apenas uso de pílula anticoncepcional. O casal também não pode estar usando preservativo, não pode estar realizando o coito interrompido, não estar usando qualquer atividade que possa dificultar a gravidez acontecer. Se não houver gravidez neste período, deve ser feito uma Pesquisa Básica, assim saberá qual tratamento realizar, para conseguir alcançar a gravidez. E o médico indicado para dar início a essa pesquisa, geralmente, é o ginecologista, mas infelizmente nem todos ginecolog

31 de janeiro de 2018

A queixa!

A dor lombar ou lombalgia é uma das queixas mais frequentes da atualidade em consultórios médicos. Pelo menos, 80% das pessoas já tiveram ou serão acometido pela dor durante a vida.

O que é dor lombar?

É uma dor na região da coluna vertebral na sua parte mais baixa (abaixo das costas e próximo a bacia).

Como identificar?

A dor lombar, normalmente, aparece como dor na coluna lombar ou dor que desce para as pernas ou nádegas. Como estão na parte inferior da coluna, são elas que suportam a maior parte do peso do corpo. É por isso que 70% das dores na coluna acontecem na região lombar.

Influência

Alguns trabalhos aumentam o risco de desenvolver dor na coluna (lombar), principalmente os que estão relacionados ao peso, esforço repetitivo, por exemplo, os de linha de produção. O uso de cigarro e o peso excessivo também estão muito relacionados com as dores lombares, assim como a falta de atividade física. É uma doença que tem parte hereditária (se os pais tiveram os filhos também podem ter), estão muito relacionadas ao estresse, ansiedade e depressão. Aproximadamente, 70% dos pacientes com dores crônicas apresentam alguns graus de ansiedade, depressão ou os dois.

Entendendo um pouco mais

A coluna vertebral é a estrutura de ossos (vértebras) que dá

1 12 de janeiro de 2018

Definições

Dispneia é o termo usado para sensações respiratórias desconfortáveis. A literatura médica tem diversas definições, dentre elas, considera-se a percepção subjetiva de desconforto respiratório, qualitativamente distinto e que varia em intensidade. Pessoas sadias podem apresentar dispneia ao realizar grandes esforços, porém quando este achado clínico surge em meio a um esforço físico desproporcional à queixa, obrigatoriamente se inicia a investigação da causa. Pelo fato de ser uma queixa subjetiva, o paciente pode apresentar sensação de aperto no peito, sufocamento, falta de ar, incapacidade de encher o pulmão, dentre outras formas referidas. Sendo um sintoma relativamente comum, acomete milhões de pessoas com doenças pulmonares e cardiovasculares. Pode ser, por exemplo, a manifestação inicial de um infarto, tromboembolismo pulmonar, doença pulmonar obstrutiva crônica ou doenças intersticiais pulmonares. A proporção de pacientes que procuram o médico com esta queixa aumenta com a idade, sendo o pico de incidência entre os 55 e 69 anos de idade.

Durante a consulta

Informar ao médico sinais indiretos de classificação da dispneia. Por exemplo: Grau 0 – Dispneia em esforços extremos como correr ou subir escadas íngremes. Grau 1 –

22 de novembro de 2017

A doença que é infecciosa febril de causa viral é transmitida por meio de mosquitos que tem dois ciclos de transmissão, o silvestre (FAS) e o urbano (FAU). Na mata (silvestre) os mosquitos gêneros Haemagogus e Sabethes são os que proliferam o vírus ao acometer os macacos (eles agem como hospedeiros do vírus) ou atacam seres humanos não vacinados que adentram seus habitat naturais, que normalmente, são áreas de matas. Na cidade (urbano) a doença é transmitida pelo mesmo mosquito que transmite a dengue, o Aedes Aegypti; vive em locais que apresentam água parada. Apesar disso, o vírus é o mesmo e desde 1942 não se tem registro de casos de febre amarela urbana no Brasil. Estudos apontam que as épocas que mais têm ocorrências da doença são entre dezembro e maio. Nestes meses de maior incidência de chuvas, há aumento de mosquitos que favorece a circulação do vírus. Apenas entre dezembro e agosto de 2017 , segundo o Ministério da Saúde, foram registrados 777 casos e 261 mortes recorrentes a febre amarela. Quais os sinais de febre amarela: O diagnóstico da doença pode ser realizado através da identificação de seus sintomas que podem ser confundidos até com uma gripe: Fase inicial • febre com calafrios • mal-estar • dor de cabeça • dores musculares fortes • cansaço • vôm

Posted in pediatria by Clinicafares | Tags: , , , ,
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE