diarreia-01.jpg

8 de fevereiro de 2021 0

O calor do verão é aliado a um problema recorrente nessa época do ano: a diarreia; decorrente ao consumo de comida mal conservada ou estragada, falta de hidratação ou água contaminada.

E para ajudar você a evitá-la, trouxemos três dicas indispensáveis:

1- Lave bem o alimento antes de consumir

As frutas, legumes e verduras são excelentes opções para manter uma vida saudável, contudo, devem ser muito bem lavados com água limpa antes do consumo. Além disso, lave bem talheres e sempre que possível leve alimentos de casa a passeios. Também vale se atentar ao armazenamento dos alimentos.

2- Evite alimentos cremosos

Maionese, cremes ou derivados de ovo cozido, são alimentos cremosos e devem ser evitados. Acontece que o calor gera proliferação de bactérias que produzem toxinas, como a Salmonella, Shiguela e Estafilococo, potenciais para causar diarreia e estão presentes nesse tipo de alimento.

3- Lave a mão mais vezes durante o dia

Nos dias quentes as bactérias estão mais propicias a se proliferarem, inclusive em locais com aglomerado humano, como nos transportes públicos.

Já que alguns vírus podem ser responsáveis por transmitir a diarreia através do ar, é importante lavar as mãos, inclusive ao usar o banheiro e se alimentar, sempre com sabão ou álcool em gel.

Mas o que causa a diarreia?

O que causa a diarreia são os vírus, bactérias e parasitas que estão presentes em alimentos, água, solo e até mesmo no ar.

Quais os sintomas da diarreia?

  • Febre
  • Fezes líquidas
  • Dor de barriga
  • Náuseas
  • Cólicas abdominais
  • Entre outros

Como parar a diarreia?

Para fazer com que a diarreia pare, vale comer alimentos que seguram o intestino, como frutas e legumes bem cozidos; beber muito líquido, como água, água de coco e soro caseiro para repor a água e sais minerais perdidos. Além de alimentos que contenham bastante água, como as sopas.

Algumas diarreias podem ser causadas por intoxicação alimentar ou são decorrentes de outras doenças. Inclusive, se a diarreia estiver agindo por mais de duas semanas, houver desidratação, febre com mais de 38,5ºC, pacientes idosos e diarreia com sangue, é imprescindível a ida ao médico.