estafa.jpg

25 de janeiro de 2021 0

Conciliar faculdade, emprego, academia entre outras atividades do dia a dia, pode se tornar um acúmulo de tarefas que contribuem para um problema de saúde, a estafa.

A estafa é uma doença silenciosa que se estabelece no organismo e pode ter origem física ou mental, fazendo com que a pessoa se sinta desanimo sem motivação aparente para realizar atividades que antes eram prazerosas.

Sinais que merecem atenção

Apesar de ser um problema silencioso, é possível se atentar aos sinais  que a estafa dá e assim trabalhar para evitá-la. Alguns desses sintomas são:

1 – Noites mal dormidas – você não consegue mais dormir direito, mesmo depois de horas na cama, continua exausto, não consegue dormir bem durante a noite toda.

2 – Seu comportamento mudou – o que antes te estimulava, hoje não estimula mais, ou começou a ter atitudes que surpreendem as pessoas, como a agressividade.

3 – O corpo reage com dor – alguns problemas na saúde física também podem começar a surgir, como as dores no corpo, dor de cabeça e queda na imunidade, além do esgotamento físico.

4 – Autoestima abalada – Pode se sentir cabisbaixo e sem expectativa, com sentimento de fracasso comprometendo suas atividades diárias.

Como saber que é estafa?

Os primeiros sinais podem ser identificados quando há uma mudança evidente nas atividades do dia a dia; quando o que era fácil, começa a se tornar difícil e mais desgastante, mais pesado.

Alguns dos sinais que indicam a estafa é a diminuição da qualidade do sono, a pessoa começa a se alimentar mal, tem falta de memória, mudança de humor que é percebida e a falta de motivação, além dos sinais físicos, como o surgimento de dores pelo corpo. Mas é sempre o profissional da área da saúde mental quem vai fazer o diagnóstico.

A estafa por alterar o funcionamento do organismo, também pode causar outros problemas, como hipertensão, problemas cardíacos e gastrite.

Como tratar a estafa?

Para melhor cuidar da estafa é necessário consultar um especialista da saúde mental, como o psicólogo. Ele poderá ajudar você a entender o que sente e se cuidar.

Ademais, algumas atitudes no dia a dia podem contribuir com que você fique bem, como:

  • Tente ter momentos de relaxamento;
  • Tenha momentos de lazer com sua família, amigos ou até mesmo sozinho;
  • Converse, dialogue com seus amigos e familiares
  • Tente focar em apenas uma tarefa de cada vez;
  • Organize seu tempo e as atividades que deve fazer em prioridades;
  • Não leve preocupação do trabalho para casa.

Em qualquer dúvida ou suspeita é importante você se consultar com um psicólogo, ele está preparado para te ajudar. Agende agora uma consulta.

Dr. Renato A. Hisamoto

Psicólogo clínico e membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRP 06/160807