primavera.jpg

27 de setembro de 2019 0

A estação mais colorida, perfumada e colorida do ano chegou, a primavera. Contudo, este período pode trazer consigo alguns contratempos para a saúde que devemos prestar bastante atenção.

Problemas comuns

Neste período alguns problemas de saúde são mais comuns, portanto, saber quais são pode ajudar a se adiantar tomando medidas preventivas; melhor forma de se cuidar e evitar doenças futuras. Abaixo, há quatro situações que, normalmente, acontecem com a população em geral. É sempre bom ficar atento e a qualquer sinal suspeito é melhor procurar um médico para avaliação.

Os problemas respiratórios

Durante a primavera há mais pólen suspenso no ar e ao contato com as vias aéreas o pólen pode causar um processo irritativo, que gera tosse, coriza e espirros. Além disso, as condições do ar, como, quente, seco ou muito úmido pode piorar esses quadros, principalmente, em crianças e idosos, ocasionado pela baixa umidade do ar e presença de poluentes.

A gripe também pode surgir, já que a umidade do ar baixa facilita a instalação do vírus influenza, assim como para o resfriado.

Outros problemas respiratórios que também aumentam, pode ser bronquite, asma e rinite.

O mesmo se aplica as alergias ao pólen que vem acompanhadas de olhos vermelhos, coriza, falta de ar e espirros contínuos.

Em qualquer sintoma de problema respiratório o essencial é consultar um médico pneumologista ou alergista para avaliar o caso e indicar o melhor tratamento.

Conjuntivite, problema nos olhos

É na primavera que, geralmente, surge a conjuntivite alérgica, que é causada, muita das vezes, pelo pólen. Poluição, ácaros, pó e pelo de animais também podem ser fatores de desencadeamento da doença.

Alguns dos sinais de que é conjuntivite são os olhos vermelhos, com coceira e lacrimejamento; dependendo do caso, os olhos podem amanhecerem grudados e com sensação de areia dentro deles.

Em qualquer suspeita de conjuntivite também é importante consultar um oftalmologista para cuidar do quadro.

A famosa catapora

A mudança de estação para a primavera, é um fator que pode aumentar a proliferação de bactérias e vírus que causam a catapora; por isso é importante manter a vacinação das crianças em dia, para se protegê-las dessas doenças.

A transmissão da catapora acontece através das vias respiratórias ou pelo contato com as suas lesões.

Os primeiros sinais da catapora podem ser observados se surgirem: febre e lesões que evoluem manchas no corpo que viram bolhas e depois estouram.

Em qualquer suspeita pode se procurar um médico clínico geral, caso seja adulto ou pediatra caso seja uma criança.

Dicas para sua primavera ser saudável

  • Prefira ar-condicionado que tenha filtro antipólen
  • Evite uso de objetos que acumulem pó
  • Evite contato com cheiros fortes
  • Mantenha a casa limpa e ventilada
  • Escolha roupas de cama que sejam antialérgicas
  • Beba muita água
  • Evite varrer o chão espalhando a poeira
  • Umidifique o ambiente
  • Coloque uma bacia com água no quarto ou uma toalha molhada em local adequado
  • Evite bichos de pelúcia no quarto
  • Evite plantas no quarto
  • Tenha cuidado com a exposição excessiva ao sol
  • Limpe os móveis com pano úmido
  • Lave sempre muito bem as mãos

Fase de transição

A primavera é a estação do ano que marca a transição do inverno para o verão e pode apresentar algumas características específicas, como, em seu início ter alguns dias de frio e no decorrer da estação apresentar dias mais quentes, inclusive com ventos, por isso é uma época marcada por poder causar diversos problemas de saúde.

Consulte um médico

Doenças sazonais são bastante comuns nessa época do ano. Contudo, se diagnosticadas e receberem o tratamento correto, podem ser facilmente curadas. Portanto, em qualquer dúvida ou sintoma desses ou algum outro problema de saúde, não hesite em procurar um médico.

Você pode agendar uma consulta agora, clicando aqui.

Dr. Alfredo Rangel Ayres Prestes

Pediatra, médico do trabalho e membro do corpo clínico da Clínica Fares

CRM 63058