shutterstock_767699113.jpg

28 de dezembro de 2020 0

No desenvolvimento da linguagem e da fala na infância é muito importante a interação entre as crianças e os adultos.

Essa interação promove a aquisição de linguagem, pois permite não apenas que a criança aprenda palavras novas, mas que corrija os erros e possa praticar todas as palavras que aprendeu.

Desta forma, a leitura assume uma importância fundamental, uma vez que nessa atividade, o adulto introduz palavras novas ao vocabulário infantil, bem como permite que a criança possa responder as solicitações e participar ativamente da estória apresentada. A leitura precisa ser uma atividade ativa com interação e, não apenas se limitar a exposição da estória.

A leitura é importante se realizada com questionamentos e participação da criança.

E como deve ser a conversa com as crianças para estimular uma boa linguagem?

O adulto conversando com a criança deve evitar falar palavras no diminutivo, linguagem infantilizada e de forma simplista, mas também é importante evitar palavras muito complicadas que deixem a criança confusa, ajudando-a na aquisição de um vocabulário mais abrangente.

Televisão e eletrônicos

A exposição à televisão sem que haja supervisão de um adulto pode levar ao aprendizado de palavras, no entanto, sem a prática dessas palavras, o aprendizado não é eficiente. A presença da televisão, também, é um fator que promove a interrupção da oportunidade do diálogo.

TV em excesso pode prejudicar à aquisição de linguagem, uma vez que, inibe as conversas e interações.

E os eletrônicos? Atrapalham no desenvolvimento da Linguagem?

Da mesma forma que a TV, diminuem a conversa em casa, comprometem a interação entre as pessoas, as trocas de mensagem, de atenção e até mesmo de afeto.

A sociedade Brasileira de Pediatria (SBP.com.br) recomenda que o tempo de uso do dispositivo seja de acordo com a idade e desenvolvimento cerebral-mental-cognitivo-psicossocial das crianças e adolescentes. Deve-se evitar exposição às telas durante a refeição e 1 a 2h antes de dormir.

Crianças com menos de 2 anos não devem ser expostas às telas e a partir dos 2 aos 5 anos limitar o tempo para no máximo 1h por dia. Crianças entre 0 a 10 anos não devem fazer uso de televisão ou computador nos seus próprios quartos.

Deve-se estimular outras formas de brincadeira sobretudo ao ar livre e com muita comunicação entre pais e filhos.

Cuidados são essenciais

Para que as crianças cresçam e se desenvolvam de forma adequada é importante que os adultos brinquem de forma interativa, olhando, abraçando, sendo parceiro e estando ao lado delas sempre que necessário, e se for observado alguma alteração no desenvolvimento da fala, linguagem é importante procurar um otorrinolaringologista ou foniatra para que sejam feitas as avaliações necessárias.

Dra. Janaina Candida Rodrigues

Otorrinolaringologista PHD em Ciências /USP

Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM 172991