novembro-azul.jpg

2 de novembro de 2020 0

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer) no ano de 2018 mais de 68 mil homens descobriram um câncer de próstata. Este câncer é o mais frequente entre homens (excetuando-se os cânceres de pele) e é o segundo que mais leva a morte. Estima-se que 1 a cada 6 homens terão câncer de próstata ao longo da vida.

Esta doença é caracterizada por ser um câncer silencioso, que apresenta sintomas apenas quando chega a fases mais avançadas e é mais frequente em homens acima dos 50 anos.

Os principais fatores de risco são questões genéticas como histórico familiar da doença e raciais (homens da raça negra tem maior risco), alimentação com excessos de carnes vermelhas, sedentarismo e obesidade.

A doença, silenciosa em sua fase inicial, dá lugar ao câncer de próstata mais sério em estágios avançados que se manifesta com dores ósseas, sintomas de sangramento urinário e dificuldade para urinar, insuficiência renal e infecções urinárias graves.

Diagnóstico

A única forma de diagnóstico precoce da doença é através de exame clínico (toque retal) em combinação com o resultado da dosagem do antígeno prostático especifico (PSA).

Para aqueles homens com alterações nestes exames se faz necessária realização de um teste confirmatório, a biópsia de próstata.

Outros exames como ultrassonografia e ressonância magnética de próstata podem colaborar com a investigação em casos específicos.

Prevenção da doença

Levar um ritmo de vida saudável é a única maneira indicada para tentar prevenir o câncer de próstata.

Alimentação rica em frutas, verduras e vegetais, limitar a quantidade de carnes vermelhas e praticar atividade física regular são atitudes benéficas, e não apenas para prevenir esta doença, como diversas outras como as cardiovasculares.

No caso específico do câncer de próstata, mesmo com hábitos saudáveis você pode desenvolver a doença, então é fundamental se conscientizar e fazer os exames de rotina para descobrir as alterações iniciais com antecedência, com o objetivo de permitir o tratamento adequado, que no início pode curar mais que 98% dos homens.

Tratamento

Caso a doença já esteja instalada a melhor forma de tratar será definida junto ao médico Urologista que irá decidir em conjunto com você qual é a melhor opção de tratamento, de maneira individualizada, buscando os melhores resultados para cura e controle de efeitos colaterais. Com a tecnologia de hoje existem diversas boas opções de tratamento.

Agora, se você conhece um homem com mais de 50 anos, faça o alerta da importância da prevenção. Exames de rotina anuais são recomendados a todos aqueles que passaram desta idade.

Para aqueles que tem histórico familiar, são da raça negra ou estão com sobrepeso é importante começar mais cedo, aos 45 anos de idade.

Cuidar da saúde é bom em todas as idades e o urologista pode ajudá-lo a ter uma vida mais saudável e com maior qualidade de vida!

Deixe o preconceito de lado e venha cuidar do seu futuro para poder continuar curtindo sua família e suas conquistas nesta vida!

Clique aqui para agendar agora uma consulta com um urologista na Clínica Fares.

Dr. Vinicius Meneguette Gomes de Souza

Urologista e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM 144819