shutterstock_1192949827.jpg

8 de abril de 2020 0

Em tempos de pandemia, pacientes com doenças crônicas (aquelas doenças de progressão lenta e de longa duração, que muitas vezes, são levadas por toda a vida) devem ter um acompanhamento próximo com seus médicos e entender como deve seguir o esquema de tratamento durante esse período. Isto porque, independente do novo coronavírus, são pacientes crônicos e precisam de cuidados especiais.

Cuidados redobrados

Todas as doenças pré-existentes (pessoas com comorbidade), como diabetes, hipertensão, problemas cardíacos, devem ter um cuidado redobrado para evitar a infecção, porque estão no grupo de pessoas mais suscetíveis a doença. Então devem, por exemplo, sempre lavar bem as mãos, evitar tocar o rosto e aglomerações, pois qualquer infecção tem mais chances de atingir pacientes com doenças que comprometem as defesas do organismo, como as citadas acima.

Diabéticos e hipertensos

Os pacientes diabéticos estão entre os grupos dos mais vulneráveis ao coronavírus (covid-19). Os motivos são que tem excesso de glicose no sangue do diabético e, por isso, tem tendência a inflamação. Estas condições impedem o sistema imunológico de responder de forma adequada a infecções causas por vírus ou bactérias.

Já os pacientes com doenças cardiovasculares prévias têm, por vezes, alterações no sistema imunológico e um estado de inflamação crônica latente que pode agravar a evolução da doença.

Doenças pulmonares

Para quem já tem o pulmão debilitado devido algum problema respiratório precisa ter cuidados especiais, pois estes pacientes já têm capacidade pulmonar mais baixa.

Acontece que, quando o coronavírus atinge o pulmão favorece o aparecimento de infecções bacterianas secundárias nele.

Assim, como em pacientes com problemas de asma que podem se agravar. Eles devem seguir o tratamento corretamente para reduzir o risco de ataques.

Câncer e doenças cardiovasculares

Pacientes com câncer também são mais suscetíveis, pois os tratamentos, muitas vezes, enfraquecem o sistema imunológico.

Além disso, pessoas que tem problemas cardiovasculares também fazem parte do grupo de risco, porque um coração já enfermo precisa muito mais trabalhar para bombear sangue oxigenado pelo corpo.

Confira algumas dicas

  • Continue realizando seu tratamento de forma correta. Continuar seu tratamento evita idas inesperadas as unidades de saúde ou hospitais devido problemas ligados a doença crônica;
  • Mantenha sua alimentação saudável, sendo rica em nutrientes, com frutas, verduras e legumes e mantenha-se ativo;
  • Lave sempre bem as mãos com água e sabão ou passe álcool em gel;
  • Evite tocar os olhos, boca e nariz;
  • Evite cumprimentar as pessoas com abraços, beijos ou apertos de mão.

Se atente sempre aos sinais, como febre, tosse frequente e dificuldade para respirar.

Vacina da gripe

Vale ressaltar também a importância da vacinação contra a gripe. Com a chegada do outono temos a influenza que também é grave. Então, se as pessoas estivem imunizadas, têm menos chances de terem gripe.

Lembramos que, se você tem exames ou consultas que não podem ser deixados para depois, faça. Não deixe sua saúde de lado. E tome todos os cuidados necessários ao sair, combinado? Clique aqui para agendar.

Fontes:

https://www.hcor.com.br/imprensa/noticias/o-impacto-do-coronavirus-nas-doencas-cardiovasculares/

https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-03/medicos-alertam-sobre-covid-19-para-pessoas-com-doencas-respiratorias

https://www.sbcbm.org.br/sbcbm-alerta-covid-19-e-mais-perigoso-para-portadores-de-doencas-cronicas/

https://epoca.globo.com/sociedade/coronavirus-como-diabetes-hipertensao-outras-doencas-cronicas-agravam-quadro-de-covid-19-24316240