Principais sintomas de mioma uterino - Clinica Fares
shutterstock_647515654-1024x1024.jpg

14 de agosto de 2017 0

O mioma uterino é um tumor benigno que se desenvolve dentro do útero e sua origem ainda é desconhecida, apesar de existirem inúmeras teorias sobre esse tema. Sabe-se que o estrogênio e a progesterona influenciam o seu desenvolvimento, fato comprovado com a chegada da menopausa, onde com a queda natural desses hormônios, tais tumores diminuem de tamanho ou mesmo desaparecem. Os fatores que influenciam a mulher a ter miomas estão relacionados com a idade fértil, histórico familiar, origem étnica e obesidade.

OS PRINCIPAIS SINTOMAS

Apesar de acometerem até 65% das mulheres, a maioria não apresenta sintoma. Nos demais casos, as principais alterações geradas por tal tumor podem ser:

  • menstruação aumentada em fluxo e quantidade de dias chegando a levar à anemia;
  • cólicas menstruais fora do período menstrual;
  • sangramento irregulares fora do período menstrual;
  • dores pélvicas, lombares e abdominais;
  • dores na relação sexual
  • distúrbios urinários como micção mais frequente, cistite, infecção dos rins.

DIAGNÓSTICO

Pode ser detectado no exame de toque ginecológico de rotina, pelo aumento do volume uterino, sendo que a ultrassonografia endovaginal o exame adequado para realizar tal diagnóstico, revelando  a quantidade de miomas,  localização e o tamanho de cada um.

Outro exame utilizado para complementar a análise é a ressonância magnética da pelve, que mostra com clareza a localização e tamanho dos tumores. O exame geralmente é pedido quando a paciente necessita do tratamento cirúrgico.

img-blog

TRATAMENTO

O tratamento depende muito dos sintomas. Em uma paciente assintomática podemos adotar uma conduta expectante, ou seja, apenas acompanhar periodicamente com o exame ginecológico e com o ultrassom transvaginal. Quando o mioma se desenvolve e produz sintomas as opções de tratamento são:

  • Uso de medicação hormonal (como progesteronas e pílulas contraceptivas) e não hormonais (como anti-inflamatórios e outros para conter sangramentos)
  • Intervenção minimamente invasiva como a embolização das artérias uterinas.
  • Cirurgia para retirada dos miomas (miomectomia)
  • Histerectomia, ou seja, retirada do útero por via abdominal, vaginal ou até mesmo por videolaparoscopia.

O tratamento cirúrgico do mioma uterino é considerado de acordo com as características de cada caso e a idade da paciente. A decisão leva em conta além do desejo de uma futura gestação, o tamanho, a localização e o número de miomas.

dralipio

 

 

 

 

Medico: ALIPIO NAPHAL MARTINS
Especialidade: Ginecologia/Mastologista
CRM: 108825