Manguito rotador e suas lesões
monguito-1024x1024.jpg

3 de janeiro de 2018 0

O manguito rotador é um termo anatômico aplicado ao conjunto de músculos e tendões que auxiliam nos movimentos rotacionais do ombro e na estabilização da articulação glenoumeral.

Ele conecta a escápula com a cabeça umeral, mantendo a cabeça do úmero dentro da cavidade glenoideo.

O manguito rotador é formado por quatro músculos e seus respectivos tendões: o supraespinhal, o infraespinhal, o subescapular e o redondo menor.

A patologia mais comum do manguito é a tendinite, ou seja, inflamações dos tendões, podendo ser ocasionada por ações do dia a dia, como, por exemplo: dormir em postura ruim, levantar constantemente cargas leves e pesadas, movimentos repetitivos, dentre outros.

Estas lesões não tratadas podem ter evolução progressiva, culminado em rupturas parciais e totais, como as lesões traumáticas.

O diagnóstico preciso depende de uma boa propedêutica ortopédica, com base nos exames de imagem, tais como radiografia do ombro, ultrassonografia e ressonância nuclear magnética (essas que avaliam o tipo de lesão e sua extensão).

As dores no ombro são problemas recorrentes em nossa população e em, muitas vezes, podem culminar numa incapacidade de movimentação.

Por isso, ao apresentar sintomas dolorosos no ombro ou mesmo dificuldade de movimentação é crucial procurar um médico ortopedista para um diagnóstico preciso e um tratamento precoce.

Dr. Pedro Rodrigues Busse

Especialista em Radiologia e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares

CRM 141816